Moody's rebaixa rating da Vale e mantém perspectiva negativa

Agência de classificação de risco Moody's rebaixou o rating da Vale para "Baa3", ante "Baa2, e manteve a perspectiva negativa em função da queda dos preços do minério de ferro neste ano;  agência, contudo, ressaltou que o progresso que a Vale fez em reduzir custos e aumentar a produção vai ajudar a contrabalançar os preços mais baixos, "mas não será totalmente refletido nos indicadores de crédito da companhia até 2017-2018"; caso a Moody's volte a rebaixar a nota da Vale, mineradora perderá o grau de investimento

Agência de classificação de risco Moody's rebaixou o rating da Vale para "Baa3", ante "Baa2, e manteve a perspectiva negativa em função da queda dos preços do minério de ferro neste ano;  agência, contudo, ressaltou que o progresso que a Vale fez em reduzir custos e aumentar a produção vai ajudar a contrabalançar os preços mais baixos, "mas não será totalmente refletido nos indicadores de crédito da companhia até 2017-2018"; caso a Moody's volte a rebaixar a nota da Vale, mineradora perderá o grau de investimento
Agência de classificação de risco Moody's rebaixou o rating da Vale para "Baa3", ante "Baa2, e manteve a perspectiva negativa em função da queda dos preços do minério de ferro neste ano;  agência, contudo, ressaltou que o progresso que a Vale fez em reduzir custos e aumentar a produção vai ajudar a contrabalançar os preços mais baixos, "mas não será totalmente refletido nos indicadores de crédito da companhia até 2017-2018"; caso a Moody's volte a rebaixar a nota da Vale, mineradora perderá o grau de investimento (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - A agência de classificação de risco Moody's rebaixou o rating da Vale para "Baa3", ante "Baa2", nesta quinta-feira, e manteve a perspectiva negativa por acreditar que o desempenho da mineradora será mais fraco nos próximos 12 a 18 meses devido à queda substancial dos preços do minério de ferro neste ano.

"Como consequência, as receitas e fluxo de caixa da Vale vão continuar a cair e as métricas de crédito, particularmente a alavancagem, continuarão desafiadoras", disse a Moody's em comunicado, acrescentando que não espera uma recuperação significativa dos preços do minério de ferro e outros metais básicos antes de 2017.

A agência, contudo, ressaltou que o progresso que a Vale fez em reduzir custos e aumentar a produção vai ajudar a contrabalançar os preços mais baixos, "mas não será totalmente refletido nos indicadores de crédito da companhia até 2017-2018".

Caso a Moody's rebaixe a Vale novamente, a mineradora irá perder o grau de investimento, já que o rating "Baa3" é o mais baixo dentro da categoria de bom pagador.

(Por Raquel Stenzel)

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email