O Impacto da Tecnologia nos Mercados Financeiros

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Embora o uso prolífico de dispositivos móveis e soluções tecnológicas dificilmente nos surpreende, é fácil de subestimar o impacto que essas inovações tiveram nos mercados financeiros mundiais.

Investimentos no desenvolvimento de soluções de software móvel baseados em tecnologia tem sido feitos por bancos e instituições de investimento, sendo assim a força motivadora do mercado lucrativo Fintech que deve atingir um valor de $305,7 bilhões até o final de 2023.

Como exatamente estão as tecnologias modernas impactando os mercados e instituições financeiras mundiais? E que beneficio têm esta evolução para os traders?

Eliminando Obstáculos de Entrada no Mercado

Nos anos 70s a revolução tecnológica começou a ter efeito nos mercados financeiros mundiais, pois nesta década houve um aumento na liquidação de valores mobiliarios e negociações eletrónicas.

Antes disso, os pedidos haviam sido liquidados em forma física, enquanto a natureza analógica e demorada do investimento significava que os mercados financeiros globais eram inacessíveis à grande maioria da população.

Os mercados financeiros evoluíram consideravelmente nos últimos 50 anos, com as novas tecnologias reinventando o papel de corretores financeiros (brokers) e eliminado numerosas barreiras de entrada ao setor.

Mais concretamente, plataformas de negociação online funcionam como corretores virtuais, criando circunstâncias em que tanto traders experientes como novatos podem ter acesso ao mercado a partir de casa e executar ordens em tempo real.

Estas plataformas avançadas e intuitivas também preencheram as lacunas de conhecimento que historicamente impediam traders aspirantes de investir em ações e derivados globais, fornecendo análises profundas do mercado e ferramentas de ponta que permitem aos investidores identificar tendências e padrões.

A ascensão do comércio móvel e portefólios aprimorados

Da velocidade de transações à eliminação de taxas de comissão, sem dúvida plataformas de comércio virtual abriram as portas dos mercados financeiros mundiais a uma nova geração de investidores.

Vimos também nos últimos anos, a evolução de plataformas de comércio móveis, com a franquia emblemática MetaTrader permitindo a execução de pedidos ativos, independentemente da localização geográfica dos investidores. 

Apesar da última atualização, o download do MetaTrader 4 tornou-se o mais popular entre investidores, definindo então o padrão da indústria em negociações acessíveis.

Este aplicativo também foi projetado para oferecer aos traders uma vantagem competitiva nos seus mercados de escolha, graças à sua interface fácil de usar e também o uso de gráficos aprimorados e otimizados para dispositivos móveis.

Além disso, o MetaTrader4 e aplicativos semelhantes geralmente podem ser acessados através de plataformas de comércio estabelecidas, o que significa que usuários podem aceder uma ampla variedade de mercados financeiros e ativos através de um único dispositivo acessível.

Um dos benefícios principais é que isto permite que traders selecionem mercados emergentes e economias como o Brasil, que apesar de um declínio financeiro recente, prevê tornar-se a quinta maior economia do mundo até 2050.

O otimismo de investidores aumentou no Brasil após a recente proposta de reforma da lei de pensões do país, à medida que as perspetivas do México deterioram-se. 

Contudo, investimentos em mercados emergentes e classes de ativos, como conhecemos hoje, não seriam possíveis sem estas inovações e a ascensão de plataformas de comércio online e móveis.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email