Odebrecht Engenharia tem prejuízo de R$1,17 bi em 2017

Odebrecht Engenharia e Construção (OEC), empreiteira do grupo Odebrecht e que nesta semana perdeu o prazo para pagamento de uma dívida de R$ 500 milhões a credores, publicou  que teve um prejuízo líquido de R$ 1,17 bilhão em 2017; prejuízo foi atribuído a desdobramentos da operação Lava Jato, que levou a controladora Odebrecht a firmar um acordo de leniência com o Ministério Público incluindo o pagamento de R$ 3,8 bilhões, entre outros fatores

Prédio da construtora Odebrecht, em São Paulo. 19/06/2015 REUTERS/Rodrigo Paiva
Prédio da construtora Odebrecht, em São Paulo. 19/06/2015 REUTERS/Rodrigo Paiva (Foto: Paulo Emílio)

Reuters - A Odebrecht Engenharia e Construção (OEC), empreiteira do grupo Odebrecht e que nesta semana perdeu o prazo para pagamento de uma dívida de 500 milhões a credores, publicou nesta sexta-feira que teve um prejuízo líquido de 1,17 bilhão de reais em 2017.

O resultado, publicado na edição impressa do jornal Valor Econômico, representa uma queda do resultado negativo do ano anterior, que tinha sido de 2,03 bilhões de reais.

O balanço foi aprovado com ressalvas pela firma de auditoria independente BDO RCS, devido a eventuais desdobramentos da operação Lava Jato, que levou a controladora Odebrecht a firmar um acordo de leniência com o Ministério Público incluindo o pagamento de 3,8 bilhões de reais. O grupo ainda negocia com outros órgãos de controle para fazer acordos semelhantes.

Fora do Brasil, a Odebrecht já fez acordos com República Dominicana, Equador, Panamá e Guatemala.

Além destes mercados, a OEC tem operações em vários outros países, incluindo Venezuela, Angola, Colômbia, México, Argentina, Peru, Portugal, Moçambique, Cuba e Estados Unidos.

Em nota à Reuters, a OEC afirmou que o balanço publicado nesta sexta-feira não reflete a performance consolidada da operação da companhia em 2017, que será divulgada nas próximas semanas, precedendo teleconferência com investidores.

"O prejuízo da controladora, advém principalmente do resultado financeiro oriundo de variação cambial, parcelamentos fiscais e complemento de multa em acordos de leniência firmados no período em diferentes países", diz o comunicado.

Por Aluísio Alves

Ao vivo na TV 247 Youtube 247