Oi pode sofrer intervenção sem dinheiro público, diz Kassab

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, disse nesta terça-feira que a Oi, que está em recuperação judicial, pode sofrer uma intervenção do governo federal se não encontrar uma solução de mercado, mas descartou o uso de dinheiro público; "É uma decisão que pertence ao mercado e espero que essa solução exista. Não existindo, caberá ao governo, através da Anatel, fazer a intervenção", disse

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, disse nesta terça-feira que a Oi, que está em recuperação judicial, pode sofrer uma intervenção do governo federal se não encontrar uma solução de mercado, mas descartou o uso de dinheiro público; "É uma decisão que pertence ao mercado e espero que essa solução exista. Não existindo, caberá ao governo, através da Anatel, fazer a intervenção", disse
O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, disse nesta terça-feira que a Oi, que está em recuperação judicial, pode sofrer uma intervenção do governo federal se não encontrar uma solução de mercado, mas descartou o uso de dinheiro público; "É uma decisão que pertence ao mercado e espero que essa solução exista. Não existindo, caberá ao governo, através da Anatel, fazer a intervenção", disse (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, disse nesta terça-feira que a Oi (OIBR3.SA: Cotações), que está em recuperação judicial, pode sofrer uma intervenção do governo federal se não encontrar uma solução de mercado, mas descartou o uso de dinheiro público.

"É uma decisão que pertence ao mercado e espero que essa solução exista. Não existindo, caberá ao governo, através da Anatel, fazer a intervenção", disse Kassab a jornalistas.

"O que estiver ao alcance do governo para apoiar essa solução será feito, desde que não seja no campo do privilégio ou com recursos públicos", acrescentou.

(Por Lisandra Paraguassu)

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email