Padilha: governo pode ajudar Oi a encontrar novo sócio

“Não há hipótese de entrarmos com recursos financeiros”, afirmou Eliseu Padilha, ministro da Casa Civil; no entanto, ele sugeriu uma mudança no bloco acionário; “Nossos agentes no sistema financeiro estarão prontos para prestar uma colaboração no sentido de intermediar, preparar um projeto de busca de parcerias, se for o caso, para essa empresa”

Brasília - O ministro da Aviação, Eliseu Padilha, apresenta o resultado da Pesquisa Permanente de Satisfação do Passageiro no terceiro trimestre (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Brasília - O ministro da Aviação, Eliseu Padilha, apresenta o resultado da Pesquisa Permanente de Satisfação do Passageiro no terceiro trimestre (Marcello Casal Jr/Agência Brasil) (Foto: Leonardo Attuch)

247 – Ao comentar a crise da Oi, que pediu recuperação judicial, o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse que o governo não irá socorrer financeiramente a Oi, mas sugeriu uma mudança de controle.

“Não há hipótese de entrarmos com recursos financeiros”, disse ele. No entanto, ele propôs uma saída. “Nossos agentes no sistema financeiro estarão prontos para prestar uma colaboração no sentido de intermediar, preparar um projeto de busca de parcerias, se for o caso, para essa empresa”.

Até agora, quem mais demonstra interesse pela companhia é o bilionário egípcio Naguib Sawiris (leia aqui).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247