Pandemia alterou comportamentos dos consumidores e impacto deve ser percebido na Black Friday

Aumentaram as procuras por itens de cozinha, dispositivos eletrônicos, smartphones, roupas e artigos para decoração

(Foto: Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Com a pandemia de Covid-19, o comportamento dos consumidores será diferente também na Black Friday de 2020, segundo pesquisa da empresa de tecnologia global Criteo divulgada pelo portal Bem Paraná.

Cerca de 80% dos brasileiros disseram que continuarão fazendo compras online para presentear familiares ou amigos em feriados e 67% dos consumidores disseram que, durante a pandemia, descobriram pelo menos uma nova forma de compra online que seguirão utilizando. Dados da Criteo mostram um aumento de 3% em compras via aplicativo, além do e-commerce.

São 27% os que dizem já sentir segurança para frequentar e fazer compras em lojas físicas e shoppings. 

Algumas categorias que se destacaram no mundo do e-commerce durante a quarentena seguirão em alta na Black Friday. 53% disseram estar cozinhando mais em casa, 46% pretendem continuar trabalhando em regime de home office, 39% leem mais livros e 50% querem continuar a praticar exercícios em casa.

Neste sentido, itens de cozinha tiveram aumento de 200% nas taxas de vendas, dispositivos eletrônicos aproximadamente 500% a mais e smartphones 248%. Vendas de roupas quadruplicaram e artigos para decoração da casa saltaram em mais de 140%.

O diretor geral para a América Latina da Criteo, Tiago Cardoso, afirma que “a Black Friday deste ano será única devido ao período de adaptação pelo qual todos passaram. A pandemia global e o impacto econômico resultante criaram desafios para consumidores e marcas em um mercado imprevisível. A busca por produtos com desconto costuma começar no início de outubro, mas será interessante ver se a situação continua fluida e como as novas preferências por compras online impactarão a reabertura de lojas físicas”.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247