Para compensar perda do diesel, governo vai subir impostos e cortar benefícios

O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, indicou que o governo terá de aumentar impostos de "outras coisas" ou retirar benefícios tributários para garantir a redução de impostos sobre diesel e atender a reivnidicação dos caminhoneiros, com impacto de R$ 4 bilhões este ano; "As medidas que estamos colocando aqui podem ser majoração de impostos, eliminação de benefícios hoje existentes",disse

O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, fala sobre o acordo celebrado com representantes do movimento dos caminhoneiros.
O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, fala sobre o acordo celebrado com representantes do movimento dos caminhoneiros. (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, indicou nesta segunda-feira que o governo terá de aumentar impostos de "outras coisas" ou retirar benefícios tributários para garantir a redução de impostos sobre diesel, com impacto de 4 bilhões de reais este ano.

"As medidas que estamos colocando aqui podem ser majoração de impostos, eliminação de benefícios hoje existentes", afirmou ele em coletiva de imprensa, acrescentando que essas demais medidas serão comunicadas "oportunamente".

Ele lembrou que a reoneração da folha de pagamentos, tal qual aprovada pela Câmara dos Deputados, teria impacto positivo de 3 bilhões de reais em 12 meses, insuficiente para cobrir os 4 bilhões de reais de gastos adicionais daqui até o fim de 2018.

Por Marcela Ayres

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247