Para Dilma, reajuste de Temer é "irresponsabilidade fiscal"

"Presidente criticou a decisão do governo interino de reajustar os benefícios do Bolsa Família em 12,5%, acima dos 9% prometidos por ela em maio, e muito abaixo do aumento concedido aos servidores: "Hoje, depois de nós insistirmos que era um absurdo não darem reajuste, eles deram. Eles não deram antes porque não têm compromisso com o povo. É um reajuste muito pequeno diante do reajuste que eles deram dentro do funcionalismo público. Acho absoluta irresponsabilidade fiscal e uma injustiça", criticou Dilma, em entrevista ao "Jornal do SBT"; ela se refere ao aumento de 41,5% dado ao funcionalismo público, que terá um impacto nos próximos quatros anos de 22,3 bilhões

"Presidente criticou a decisão do governo interino de reajustar os benefícios do Bolsa Família em 12,5%, acima dos 9% prometidos por ela em maio, e muito abaixo do aumento concedido aos servidores: "Hoje, depois de nós insistirmos que era um absurdo não darem reajuste, eles deram. Eles não deram antes porque não têm compromisso com o povo. É um reajuste muito pequeno diante do reajuste que eles deram dentro do funcionalismo público. Acho absoluta irresponsabilidade fiscal e uma injustiça", criticou Dilma, em entrevista ao "Jornal do SBT"; ela se refere ao aumento de 41,5% dado ao funcionalismo público, que terá um impacto nos próximos quatros anos de 22,3 bilhões
"Presidente criticou a decisão do governo interino de reajustar os benefícios do Bolsa Família em 12,5%, acima dos 9% prometidos por ela em maio, e muito abaixo do aumento concedido aos servidores: "Hoje, depois de nós insistirmos que era um absurdo não darem reajuste, eles deram. Eles não deram antes porque não têm compromisso com o povo. É um reajuste muito pequeno diante do reajuste que eles deram dentro do funcionalismo público. Acho absoluta irresponsabilidade fiscal e uma injustiça", criticou Dilma, em entrevista ao "Jornal do SBT"; ela se refere ao aumento de 41,5% dado ao funcionalismo público, que terá um impacto nos próximos quatros anos de 22,3 bilhões (Foto: Roberta Namour)

247 - A presidente Dilma Rousseff, avaliou nesta quarta-feira (29) como uma "absoluta irresponsabilidade fiscal" a decisão do governo interino de reajustar os benefícios do Bolsa Família em 12,5%, acima dos 9% prometidos por ela em maio, e muito abaixo do aumento concedido aos servidores: 

"Hoje, depois de nós insistirmos que era um absurdo não darem reajuste, eles deram. Eles não deram antes porque não têm compromisso com o povo. É um reajuste muito pequeno diante do reajuste que eles deram dentro do funcionalismo público. Acho absoluta irresponsabilidade fiscal e uma injustiça", criticou Dilma, em entrevista ao "Jornal do SBT".

Ela se refere ao aumento de 41,5% dado ao funcionalismo público, que terá um impacto nos próximos quatros anos de 22,3 bilhões.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247