Para Meirelles, vitória de Cameron traz lições para o Brasil"

"Londres mostrou claramente que cortes de despesas bem feitos e reformas geram importante choque de confiança, que geram investimentos, que geram crescimento e empregos. Geram também, como vimos, grandes triunfos eleitorais.", diz Henrique Meirelles, ex-presidente do Banco Central, ao comentar a vitória do primeiro-ministro David Cameron na semana passada

Prime Minister David Cameron holds a Q&A with 350 students at Zayed University in Abu Dhabi today where he faced questions about a range of topics including the 'arab spring'.
Prime Minister David Cameron holds a Q&A with 350 students at Zayed University in Abu Dhabi today where he faced questions about a range of topics including the 'arab spring'. (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A vitória de David Cameron, na recente eleição britânica, é um sinal de que ajustes fiscais bem executados nem sempre se traduzem em queda de popularidade.

Quem afirma é Henrique Meirelles, ex-presidente do Banco Central, no artigo Vitória da coerência.

"A surpreendente e impressionante vitória do Partido Conservador no Reino Unido é relevante na conjuntura político-econômica europeia e global. O governo conservador de David Cameron teve sucesso em sua estratégia de ajuste do setor público via cortes drásticos de despesas e reformas para aumentar a produtividade da economia. Na busca de equilíbrio fiscal, os conservadores têm tido particular cuidado em evitar aumento de impostos, principalmente os que prejudicam a produtividade, lição importante ao Brasil neste momento", diz ele.

"O Reino Unido hoje cresce a taxas superiores à média europeia e, em alguns momentos, até às taxas dos EUA. O país é exemplo de recuperação e de reformas pró-competitividade. Seu sucesso contraria a visão de que contenções fiscais são meramente recessivas e criam ciclo vicioso de baixo crescimento e baixa arrecadação. Londres mostrou claramente que cortes de despesas bem feitos e reformas geram importante choque de confiança, que geram investimentos, que geram crescimento e empregos. Geram também, como vimos, grandes triunfos eleitorais."

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247