Partido de Bolsonaro é aglomerado de egos com nível intelectual sofrível, diz investidor internacional

"Eu dizia que nessa renovação cresceu o PSL, um partido que não é um partido, mas um aglomerado de egos com nível intelectual sofrível. O presidente da Câmara encarna a essência da política velha. O do Senado é um ilustre desconhecido. A que ponto chegou o país?", indaga o brasileiro Lawrence Pih, que em 2015 vendeu o moinho Pacífico, um dos maiores processadores de trigo do Brasil, para a Bunge

Partido de Bolsonaro é aglomerado de egos com nível intelectual sofrível, diz investidor internacional
Partido de Bolsonaro é aglomerado de egos com nível intelectual sofrível, diz investidor internacional
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Para o investidor Lawrence Pih, que em 2015 vendeu o moinho Pacífico, um dos maiores processadores de trigo do Brasil, para a Bunge, a estagnação da economia, bem como as incertezas decorrentes da aprovação da reforma da Previdência, colocam os investidores em compasso de espera "No Brasil, só depois do quadro político e econômico se estabilizarem. Por enquanto não há condições de investir aqui", disse Pih à coluna Painel, da Folha de S. Paulo.

Para ele, "com essa turbulência aqui no Brasil, fica mais difícil. O mercado brasileiro está dando muito peso para a reforma da Previdência", que, segundo ele, "mesmo se ocorrer a reforma da Previdência, não vai resolver o problema. Não é uma bala de prata. Estão dando um peso muito além do que essa reforma pode proporcionar em termos de elevar a economia para poder levar a um crescimento sustentável".

Pih avalia que no momento atual está "tudo travado". "Estamos a um passo do abismo", disse. " Esse abismo é o colapso total da economia. Não é só descrédito. Estamos em um mundo em transição. A economia mundial está em declínio acelerado", completou. Segundo ele, atualmente "o Brasil só tem um pilar macroeconômico sólido: as nossas reservas externas, que estão em US$ 382 bilhões".

Para ele, o PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, pouco mudou a concepção acerca da "velha política" e que a legenda é "um aglomerado de egos com nível intelectual sofrível". "O presidente da Câmara encarna a essência da política velha. O do Senado é um ilustre desconhecido.

A que ponto chegou o país? O que você espera que pode mudar no Congresso? Não mudou absolutamente nada. O nível moral e ético está no mesmo lugar em que estava antes. O poder do Congresso é enorme e pode inviabilizar um governo. E o número mágico é 342, que são os votos necessários para um impeachment", destacou.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247