Pérsio Arida, economista da terceira via, diz que recuo de Bolsonaro foi "tático" e que comportamento hostil voltará em breve

“Quem vai acreditar numa carta escrita pelo Temer que ele [Bolsonaro] sequer chegou a ler?", questionou o economista Pérsio Arida, um dos idealizadores do Plano Real

Pérsio Arida, Bolsonaro na manifestação de 7 de setembro e fachada do STF
Pérsio Arida, Bolsonaro na manifestação de 7 de setembro e fachada do STF (Foto: World Economic Forum | Alan Santos/PR | ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O economista ex-presidente do Banco Central Pérsio Arida, considerado um dos principais mentores do Plano Real, afirmou em entrevista ao jornal Valor Econômico, que o recuo dos ataques contra o Supremo Tribunal Federal (STF) feitos por Jair Bolsonaro foi apenas “tático”. Ainda segundo ele, o Brasil se tornou "um pária" aos olhos do mercado internacional.

Para Arida, “não dá para acreditar” no recuo de Bolsonaro em relação aos ataques ao STF por meio da “Carta à Nação”, elaborada pelo ex-presidente Michel Temer (MDB), divulgada após as manifestações golpistas do dia 7 de setembro. “Quem vai acreditar numa carta escrita pelo Temer que ele [Bolsonaro] sequer chegou a ler?”, questionou o economista.

Arida também avalia que o Brasil se tornou um "pária" para os investidores internacionais. “Estamos num mundo com juros baixíssimos e excesso de capitais, mas [esse fluxo] não se materializa no Brasil porque o país é visto como pária”, afirmou.

PUBLICIDADE

Ainda segundo ele, a agenda liberal prometida pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, também não foi adiante e que os retrocessos em curso estão levando o governo Bolsonaro para ser o “pior da história”.  “É uma pena. No conjunto da obra, incluindo os retrocessos nos direitos e na preservação ambiental, este governo está caminhando para ser o pior da história republicana”.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email