Pesquisa diz que 84% não confiam que aumento de impostos seria temporário

Pesquisa realizada pela Ipsos Public Affairs, encomendada pela Fiesp e Ciesp, aponta que 84% dos entrevistados não acredita que a proposta de criar um novo imposto, como deseja o governo do vice-presidente em exercício Michel Temer, seria realizada de forma temporária. No total, 88% das 1,2 mil pessoas ouvidas pelo estudo acredita que o corte de gastos é a melhor solução para equilibrar as contas públicas; "É claro que ninguém acredita em imposto temporário", afirmou o presidente da Fispe do Ciesp, Paulo Skaf; "Imposto vem e fica. A prova disso é que a carga tributária é cada vez mais alta. A arrecadação já está em quase R$ 2 trilhões por ano. Imposto é castigo e não solução", completou.

Pesquisa realizada pela Ipsos Public Affairs, encomendada pela Fiesp e Ciesp, aponta que 84% dos entrevistados não acredita que a proposta de criar um novo imposto, como deseja o governo do vice-presidente em exercício Michel Temer, seria realizada de forma temporária. No total, 88% das 1,2 mil pessoas ouvidas pelo estudo acredita que o corte de gastos é a melhor solução para equilibrar as contas públicas; "É claro que ninguém acredita em imposto temporário", afirmou o presidente da Fispe do Ciesp, Paulo Skaf; "Imposto vem e fica. A prova disso é que a carga tributária é cada vez mais alta. A arrecadação já está em quase R$ 2 trilhões por ano. Imposto é castigo e não solução", completou.
Pesquisa realizada pela Ipsos Public Affairs, encomendada pela Fiesp e Ciesp, aponta que 84% dos entrevistados não acredita que a proposta de criar um novo imposto, como deseja o governo do vice-presidente em exercício Michel Temer, seria realizada de forma temporária. No total, 88% das 1,2 mil pessoas ouvidas pelo estudo acredita que o corte de gastos é a melhor solução para equilibrar as contas públicas; "É claro que ninguém acredita em imposto temporário", afirmou o presidente da Fispe do Ciesp, Paulo Skaf; "Imposto vem e fica. A prova disso é que a carga tributária é cada vez mais alta. A arrecadação já está em quase R$ 2 trilhões por ano. Imposto é castigo e não solução", completou. (Foto: Paulo Emílio)

247 - Uma pesquisa realizada pela Ipsos Public Affairs, encomendada  pela Fiesp e Ciesp, aponta que 84% dos entrevistados não acredita que a proposta de criar um novo imposto, como deseja o governo do vice-presidente em exercício Michel Temer, seria realizada de forma temporária. No total, 88% das 1,2 mil pessoas ouvidas pelo estudo acredita que o corte de gastos é a melhor solução para equilibrar as contas públicas. Somente 2% defendem o aumento de impostos e 10% não responderam ao questionamento.

"A população já entendeu há muito tempo que o caminho para tirar o país da crise não é aumentar e nem criar impostos", diz o presidente da Fiesp e do Ciesp, Paulo Skaf. Segundo ele, o Percepção Sobre as Contas Públicas Brasileiras “carimba de vez que o ajuste fiscal tem que ser feito com o corte de despesas. Tributo não é a saída. Não há nenhum espaço para mais impostos."

 Ainda segundo a pesquisa 84% das pessoas dizem não confiar que um eventual aumento de impostos seria temporário. Neste quesito, somente 5% afirmaram confiar que um nvo imposto teria prazo para ser extinto e outros 11% não souberam responder. 

 "É claro que ninguém acredita em imposto temporário", observou o dirigente da Fiesp. "Imposto vem e fica. A prova disso é que a carga tributária é cada vez mais alta. A arrecadação já está em quase R$ 2 trilhões por ano. Imposto é castigo e não solução", completou.

 

 

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247