Petrobras abandona o conceito de empresa integrada em prol da exportação de petróleo cru

Artigo dos economistas Rodrigo Pimentel Ferreira Leão e Cloviomar Cararine publicado na revista Carta Capital defende que, "diante da melhora dos indicadores financeiros da estatal, a venda de ativos não parece fazer sentido"

Presidente da Petrobras, Pedro Parente, e Petroquímica Suape .2
Presidente da Petrobras, Pedro Parente, e Petroquímica Suape .2 (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em artigo publicado no site da revista Carta Capital, os economistas Rodrigo Pimentel Ferreira Leão e Cloviomar Cararine apontam que "a Petrobras tem direcionado fortemente sua atuação para a exploração e a venda de petróleo cru e abandonado as atividades de processamento para produção de derivados e de produtos químicos".

"Na prática, isso significa uma menor participação da Petrobras no refino e uma menor utilização das suas refinarias", afirmam. "Em suma, a estatal deixa de ser a empresa integrada do 'poço ao posto' para se tornar uma produtora e exportadora de petróleo cru, ou seja, uma empresa do 'poço ao porto'", avaliam.

Leia aqui a íntegra. 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email