Petrobras paga US$ 750 mi e contrata linha de igual valor com o mesmo banco

A Petrobras realizou, em 7 de junho, o pré-pagamento de uma linha de crédito com o The Bank of Nova Scotia, no valor de US$ 750 milhões, cujo vencimento ocorreria em 2022; em paralelo, a estatal informou que contratou um novo financiamento com o mesmo banco, de igual valor, "mas com custos financeiros mais competitivos", com vencimento em 2023

A Petrobras realizou, em 7 de junho, o pré-pagamento de uma linha de crédito com o The Bank of Nova Scotia, no valor de US$ 750 milhões, cujo vencimento ocorreria em 2022; em paralelo, a estatal informou que contratou um novo financiamento com o mesmo banco, de igual valor, "mas com custos financeiros mais competitivos", com vencimento em 2023
A Petrobras realizou, em 7 de junho, o pré-pagamento de uma linha de crédito com o The Bank of Nova Scotia, no valor de US$ 750 milhões, cujo vencimento ocorreria em 2022; em paralelo, a estatal informou que contratou um novo financiamento com o mesmo banco, de igual valor, "mas com custos financeiros mais competitivos", com vencimento em 2023 (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - A Petrobras realizou, em 7 de junho, o pré-pagamento de uma linha de crédito com o The Bank of Nova Scotia, no valor de 750 milhões de dólares, cujo vencimento ocorreria em 2022, de acordo com comunicado divulgado nesta terça-feira.

Em paralelo, a estatal informou que contratou um novo financiamento com o mesmo banco, de igual valor, "mas com custos financeiros mais competitivos", com vencimento em 2023.

Segundo a Petrobras, a operação faz parte da estratégia de gerenciamento de dívida da companhia através da qual, desde 2016, foram realizadas inúmeras operações no mercado de capitais e com diversas instituições financeiras.

Conforme a petroleira, nesse período essas transações movimentaram um valor total da ordem de 61,7 bilhões de dólares em pré-pagamentos, 48,6 bilhões de dólares em captações com taxas mais atrativas e 11,7 bilhões de dólares em operações de extensão de prazo dos financiamentos.

Por José Roberto Gomes

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247