Petrobras pode reduzir preço da gasolina para controlar inflação

No momento em que a Petrobras vende ativos e propõe a redução da jornada e dos salários dos funcionários, a gestão de Pedro Parente deve propor uma medida polêmica: diminuir o preço da gasolina para ajustá-lo aos padrões internacionais; alega-se que a gasolina estaria 30% mais cara no Brasil do que no resto do mundo, mas o objetivo é reduzir a inflação que, mesmo com o País em recessão e a maior taxa de juros do mundo, não tem cedido

Petrobras pode reduzir preço da gasolina para controlar inflação
Petrobras pode reduzir preço da gasolina para controlar inflação (Foto: Arquivo Agência Brasil)

247 – No momento em que vende ativos e propõe a redução da jornada e dos salários dos funcionários, a gestão de Pedro Parente, na Petrobras, deve propor uma medida polêmica: diminuir o preço da gasolina para ajustá-lo aos padrões internacionais.

"A intenção é anunciar a medida junto com uma nova política de preços para os combustíveis, cujo critério será o alinhamento do preço praticado no Brasil com os do mercado internacional. Atualmente, a gasolina comercializada no Brasil está até 30% mais cara que na média dos preços no exterior, de acordo com cálculos de economistas que acompanham esse mercado", diz reportagem de João Borges

O objetivo real da medida, no entanto, é tentar reduzir a inflação que, mesmo com o País em recessão e a maior taxa de juros do mundo, não tem cedido.

Ontem, Parente anunciou a redução de 25% dos investimentos da empresa, que retrocederam aos níveis de 2006, e pediu autorização para comprar plataformas de petróleo no exterior, ferindo a regra que estabelece um nível mínimo de conteúdo nacional.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247