Petrobras propõe salário menor e petroleiros prometem "resposta dura"

Gestão de Pedro Parente propôs redução de jornada e de salários, corte de horas-extras e de benefícios como o auxílio-alimentação; em nota, os petroleiros questionaram as propostas e prometeram reação; “Nada vai garantir as nossas reivindicações, a manutenção do nosso salário, se não for a luta. A FUP e seus sindicatos darão uma resposta dura", avisa o coordenador da FUP, José Maria Rangel

Rio de Janeiro - Faixas de greve colocadas na sede da Petrobras, no centro da cidade, durante paralisa��o de petroleiros em v�rios estados reivindicando 10% de reajuste salarial (Fernando Fraz�o/Ag�ncia Brasil)
Rio de Janeiro - Faixas de greve colocadas na sede da Petrobras, no centro da cidade, durante paralisa��o de petroleiros em v�rios estados reivindicando 10% de reajuste salarial (Fernando Fraz�o/Ag�ncia Brasil) (Foto: Leonardo Attuch)

247 – Uma proposta de "reforma trabalhista" feita por Pedro Parente, presidente da Petrobras, aos funcionários, repercutiu muito mal entre os petroleiros. Parente propõe redução de jornada e salários e corte de horas extras.

Em nota, a Federação Única dos Petroleiros reagiu, prometendo uma resposta dura. Confira:

A proposta para o Termo Aditivo do Acordo Coletivo que a Petrobrás apresentou nesta sexta-feira, 16, à FUP e aos seus sindicatos é uma afronta aos petroleiros. Além de voltar atrás na implantação do ATS dos trabalhadores da Fafen-PR, descumprindo categoricamente o ACT 2015/2017 pactuado na mesa de negociação e aprovado pela categoria, a empresa  apresenta proposta de congelamento do salário base, de redução de hora extra, de retirada do auxílio almoço, substituindo-o por tíquete refeição, entre outros absurdos.

O Conselho Deliberativo da FUP se reúne na segunda-feira, 19, para discutir os próximos passos desta campanha, que já começa com uma proposta de redução de direitos. “Nada vai garantir as nossas reivindicações, a manutenção do nosso salário, se não for a luta. A FUP e seus sindicatos darão uma resposta dura", avisa o coordenador da FUP, José Maria Rangel.

Termo de Ciência e Responsabilidade

Durante a reunião desta sexta-feira com a Petrobrás, a FUP protocolou termo de ciência e compromisso, cobrando da empresa o cumprimento integral de todos os padrões e procedimentos operacionais contidos nas Normas Regulamentadoras e em seus anexos, bem como os itens de Segurança Operacional da ANP. O documento destaca que “qualquer gestor da empresa que assediar, incitar ou persuadir qualquer empregado para o não cumprimento dos procedimentos, normas e padrões supracitados serão denunciados por violação do código de ética do Sistema Petrobrás” e “serão responsabilizados criminalmente por acidentes vindouros, decorrentes”.

Veja aqui o documento.

Principais pontos da proposta da Petrobrás

  • Reajuste de 4,97% na RMNR para os trabalhadores com remuneração até R$ 9 mil e para quem ganha acima desse valor, aplicará um valor fixo de R$ 447,30 na tabela da RMNR
  • Reajuste de 4,97% da AMS e do Benefício Farmácia
  • Substituir o auxílio alimentação por cartão refeição
  • Redução da remuneração das horas extras de 100% para 50%
  • Redução da jornada do administrativo de horário flexível, de 08h para 06h diárias, com redução de 25% da remuneração

Íntegra da proposta apresentada pela Petrobrás

Integra da proposta apresentada pela Transpetro

Veja no Radar FUP como foi o passo a passo da negociação

Fonte: FUP

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247