Petroleiros comparam gestão de Parente na Petrobras ao nazismo

A FUP (Federação Única dos Petroleiros), ligada à CUT (Central Única dos Trabalhadores), comparou a gestão de Pedro Parente, atual presidente da Petrobras, ao nazismo e pediu aos funcionários que não apoiem as medidas para sanear a estatal tal qual “prisioneiros de campos de extermínio entrando na câmara de gás”; o texto faz parte de uma carta aberta aos funcionários da Petrobras e alerta sobre o desmanche da empresa

Petroleiros comparam gestão de Parente na Petrobras ao nazismo
Petroleiros comparam gestão de Parente na Petrobras ao nazismo

247 - A FUP (Federação Única dos Petroleiros), ligada à CUT (Central Única dos Trabalhadores), comparou a gestão de Pedro Parente, atual presidente da Petrobras, ao nazismo e pediu aos funcionários que não apoiem as medidas para sanear a estatal tal qual “prisioneiros de campos de extermínio entrando na câmara de gás”, informa o Painel da Folha de S.Paulo.

O texto faz parte de uma carta aberta aos funcionários da Petrobras e alerta sobre o desmanche da empresa. 

"Claro, na hora do sufoco, do medo, da insegurança, a gente tende a acreditar que o discurso mais confortável seja verdadeiro. Porque, dentro de nós, gostaríamos que fosse verdadeiro.

Como os prisioneiros de campos de extermínio, entrando na câmara de gás. O guarda grita que é apenas um chuveiro coletivo, e boa parte acredita, contra todas as evidências. Porque seria bom que fosse apenas um chuveiro.

O discurso do guarda é, hoje, o discurso de Parente, da Diretoria e gerentes da Petrobras."

Clique aqui para ler a íntegra do documento. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247