Povão continua sendo expulso dos aviões

Sob a administração de Michel Temer, o brasileiro anda cada vez menos de avião; a aviação brasileira teve em janeiro o décimo oitavo mês seguido de retração, informou ontem a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), que espera a retomada do crescimento no setor apenas para o fim do ano; tráfego aéreo doméstico medido em passageiros-quilômetros transportados (RPK, na sigla em inglês) caiu 1,4% em janeiro ante igual mês de 2016

www.brasil247.com - Passageiros aguardam no aeroporto de Congonhas, em São Paulo. 24/06/2014 REUTERS/Sergio Moraes
Passageiros aguardam no aeroporto de Congonhas, em São Paulo. 24/06/2014 REUTERS/Sergio Moraes (Foto: Giuliana Miranda)


247 - A aviação nacional teve em janeiro o décimo oitavo mês seguido de retração, segundo a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), que espera a retomada do crescimento no setor apenas para o fim do ano. O tráfego aéreo doméstico medido em passageiros-quilômetros transportados (RPK, na sigla em inglês) caiu 1,4% em janeiro ante igual mês de 2016.

As informações são de reportagem do Valor.

"Em janeiro, a oferta das aéreas brasileiras, em assentos-quilômetros disponíveis (ASK), encolheu 2,7%, o décimo sexto mês seguido de retração. Como a capacidade caiu mais que a demanda, a taxa de ocupação das empresas subiu de 83,2% para 84,4%.

A Gol encerrou janeiro como a maior companhia aérea doméstica, com 38,8% da demanda - ante 38,7% um ano antes. A Latam Brasil teve a fatia reduzida de 34,4% para 31,2%. A Azul encerrou o mês passado com 18,1% do mercado (17,2% um ano antes), e a Avianca, com 11,8% (ante 9,8%)."

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email