Presidente do Banco do Brasil volta a defender privatização

Rubem Novaes defendeu a política ambiental do governo Bolsonaro e disse ter "muito medo" de uma reforma tributária

O presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes
O presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum - O presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, afirmou nesta sexta-feira (17) que a imagem do país no exterior pode estar sendo afetada por uma “implicância” contra governo à direita. Novaes ainda disse que o Banco do Brasil é uma anomalia e deve ser privatizado.

“Na minha avaliação banco ou qualquer empresa pública de capital aberto é uma anomalia. Uma das razões pelas quais eu entendo que a privatização é necessária é porque ou você é público ou privado. Você não pode chamar capital privado e ficar subordinado a prioridades de governo”, declarou o presidente do BB durante transmissão ao vivo da Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

Novaes ainda defendeu a política ambiental do governo Bolsonaro e afirmou que a imagem negativa do Brasil é fruto de uma “implicância”. Segundo ele, o país “dá de dez a zero na Europa, Estados Unidos e Ásia” em preservação de florestas.

Confira a reportagem completa na Revista Fórum.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247