'Prisão de Temer complica votação da reforma da Previdência', avalia mercado financeiro

Segundo a XP Política, braço de análise do grupo de investimento, a prisão cria um ambiente "mais turvo e quente no Congresso" que não bom para a votação da reforma da Previdência

'Prisão de Temer complica votação da reforma da Previdência', avalia mercado financeiro
'Prisão de Temer complica votação da reforma da Previdência', avalia mercado financeiro (Foto: LUIS MACEDO)

247 - A XP Política, braço de análise do grupo de investimento, avaliou como negativa a decisão da Lava Jato do Rio de Janeiro de prender Michel Temer. Isso porque na avaliação do mercado financeiro, a medida vai refletir na votação da reforma da Previdência.

Segundo a XP, a prisão já provoca um "pânico" na classe política, que já vinha sentindo os efeitos das crises criadas pelo próprio governo de Jair Bolsonaro.

"Um ambiente mais turvo e quente no Congresso não tem como ser bom para a reforma da Previdência. Judiciário e MP, que hoje prendem Temer, são as mesmas categorias que, junto com outras da elite do funcionalismo, farão pressão pesada contra a reforma no Congresso. Quanto maior o empoderamento fora, maior o poder de fogo dentro das Casas", escreveram os analistas em nota enviada a clientes.

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247