Produção de veículos cai 14,2% em novembro

Balanço divulgado nesta sexta-feira, 4, pela Anfavea mostra que a produção de veículos do Brasil caiu 14,2% na comparação com outubro e recuou 33,5% sobre o mesmo mês de 2014; no acumulado do ano até novembro, a indústria amarga queda de 22,3% no volume produzido, perto da projeção da entidade de recuo em 2015 de 23,2%, para 2,418 milhões de veículos

Brasil, Rio de Janeiro, RJ. 12/11/2008. Veículos no terminal portuário de cargas do Rio de Janeiro. No mês de outubro de 2008, o mercado de carros novos caiu 11% em relação ao mês anterior, desencadeando uma onda de anúncios de férias coletivas e redução
Brasil, Rio de Janeiro, RJ. 12/11/2008. Veículos no terminal portuário de cargas do Rio de Janeiro. No mês de outubro de 2008, o mercado de carros novos caiu 11% em relação ao mês anterior, desencadeando uma onda de anúncios de férias coletivas e redução (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

SÃO PAULO (Reuters) - A produção de veículos do Brasil caiu 14,2 por cento em novembro na comparação com outubro e recuou 33,5 por cento sobre o mesmo mês de 2014, para 176 mil unidades, informou nesta sexta-feira a associação de montadoras Anfavea.

Enquanto isso, as vendas de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus novos subiram 1,6 por cento na comparação mensal e diminuíram 33,8 por cento na relação anual, para 195,2 mil unidades.

No acumulado do ano até novembro, a indústria amarga queda de 22,3 por cento no volume produzido, perto da projeção da Anfavea de recuo em 2015 de 23,2 por cento, para 2,418 milhões de veículos.

Diante da fraqueza na produção, o setor terminou novembro com 131.190 postos de trabalho ocupados, uma queda de 10,2 por cento sobre novembro de 2014.

A exportações, porém, acumulam crescimento de 18,9 por cento no número de veículos montados, para 369.459 unidades, segundo os dados da Anfavea. Mas em valores, o setor tem queda de 1,2 por cento de janeiro a novembro nas exportações, para 8 bilhões de dólares.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247