Profecia infalível para 2017: vem aí mais imposto

Como o golpe que arruinou as contas do governo federal, dos governos estaduais e das prefeituras, o que foi reconhecido neste domingo por um dos seus principais articuladores, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, o ano de 2017 será fatalmente marcado por novos impostos; com Michel Temer e Henrique Meirelles, o Brasil tem produzido os maiores déficits da história, em razão da depressão econômica, e a dívida interna, que fechará o ano em 71% do PIB sairá do controle sem novos tributos, como a própria CPMF; ou seja: a população pagará um preço ainda maior por ter permitido o golpe

Brasília - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e o presidente interino Michel Temer durante reunião com líderes da Câmara e do Senado, no Palácio do Planalto. (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Brasília - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e o presidente interino Michel Temer durante reunião com líderes da Câmara e do Senado, no Palácio do Planalto. (Marcelo Camargo/Agência Brasil) (Foto: Leonardo Attuch)

247 – Até recentemente, a dupla Michel Temer e Henrique Meirelles vinha se vangloriando de estar realizando um ajuste fiscal pelo lado da despesa, sem novos impostos.

O argumento era frágil pelo simples fato de que não há nenhum ajuste fiscal em curso no Brasil. Ao contrário.

Com a depressão econômica produzida pelo golpe com o "quanto pior, melhor" de 2015 e o fiasco da gestão Meirelles em 2016, a arrecadação desabou e o Brasil tem produzido os maiores rombos da história.

Só em novembro foram R$ 38 bilhões. Por isso mesmo, a dívida interna assumiu uma trajetória explosiva. Fechou 2016 em 71% do PIB e caminha para 76% do PIB em 2017.

Além disso, neste domingo, um dos principais articuladores do golpe, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso reconheceu neste domingo que o governo federal, os governos estaduais e as prefeituras estão arruinadas (leia mais aqui).

Portanto, por mais que o governo tenha se tornado prisioneiro de seu discurso – o que faria o ajuste sem impostos – não haverá saída para as contas públicas sem medidas também pelo lado da receita.

Assim, uma previsão que pode ser feita para 2017 sem medo de errar é muito simples: neste ano, virão novos impostos. Muito provavelmente, a própria CPMF.


Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247