PSDB quer ressuscitar adesão de parentes de políticos à repatriação

A bancada tucana no Senado quer pretende ressuscitar a permissão para parentes e cônjuges de políticos com mandato aderirem ao programa de repatriação re recursos irregulares no exterior; após forte reação negativa da opinião pública, a Câmara retirou da proposta, na semana passada, essa autorização; líder tucano no Senado, Paulo Bauer (SC), um dos defensores da ideia, diz que parentes de políticos não podem ser julgados antecipadamente como criminosos

Em discurso na tribuna do Senado, senador Paulo Bauer (PSDB-SC)
Em discurso na tribuna do Senado, senador Paulo Bauer (PSDB-SC) (Foto: Giuliana Miranda)

247 - Senadores do PSDB querem ressuscitar a permissão para parentes e cônjuges de políticos com mandato aderirem ao programa de repatriação re recursos irregulares no exterior. Na semana passada, a Câmara retirou da proposta essa autorização. A Casa fez a mudança só no fim da sessão, devido à péssima repercussão na opinião pública. O líder tucano no Senado, Paulo Bauer (SC), um dos defensores da ideia, diz que parentes de políticos não podem ser julgados antecipadamente como criminosos. 

As informações são da coluna Panorama Político de O Globo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247