“Qualquer resposta do Irã vai afetar o barril pra cima”, alerta diretor do sindicato de petroleiros

O diretor do Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro-NF), Tadeu Porto, afirmou que qualquer contra-ataque iraniano pode provocar aumento no preço dos barris. “Qualquer resposta do Irã vai afetar o barril pra cima. Não tem muito segredo. Na verdade, já tem uma crise do petróleo sendo desenhada e não é de agora”

Exploração de petróleo no Irã
Exploração de petróleo no Irã (Foto: AlJazeera)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O diretor do Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro-NF), Tadeu Porto, afirmou que qualquer contra-ataque iraniano pode provocar aumento no preço dos barris. Forças americanas mataram o general iraniano Qasem Soleimani no Iraque, onde duas bases americanos foram atacadas pelo Irã, que depois atacou duas bases dos Estados Unidos naquele país, onde houve o assassinato.

“Muito provavelmente os EUA vão responder com sanções econômicas. O Irã, que obviamente está com a população mobilizada contra os EUA e preparado para em uma eventual disputa, vai responder de alguma maneira. E qualquer resposta do Irã vai afetar o barril pra cima. Não tem muito segredo. Na verdade, já tem uma crise do petróleo sendo desenhada e não é de agora”, alertou ele, durante debate no Fórum Sindical desta quinta-feira (9).

Leia a íntegra na Revista Forum 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247