Recessão de Temer derruba preço e aluguel de imóveis

Preço médio dos imóveis comerciais no Brasil em 2016 caiu, em termos nominais, 3,2% para a venda e 7,9% para locação ante 2015, segundo o índice FipeZap Comercial - que monitora o valor de conjuntos e salas com até 200 metros quadrados nos municípios de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre; considerando uma inflação de 6,29 por cento em 2016, houve queda real de 8,9 por cento no preço de venda e de 13,4 por cento no de locação, mostrou a pesquisa da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) em parceria com o portal Zap

Preço médio dos imóveis comerciais no Brasil em 2016 caiu, em termos nominais, 3,2% para a venda e 7,9% para locação ante 2015, segundo o índice FipeZap Comercial - que monitora o valor de conjuntos e salas com até 200 metros quadrados nos municípios de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre; considerando uma inflação de 6,29 por cento em 2016, houve queda real de 8,9 por cento no preço de venda e de 13,4 por cento no de locação, mostrou a pesquisa da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) em parceria com o portal Zap
Preço médio dos imóveis comerciais no Brasil em 2016 caiu, em termos nominais, 3,2% para a venda e 7,9% para locação ante 2015, segundo o índice FipeZap Comercial - que monitora o valor de conjuntos e salas com até 200 metros quadrados nos municípios de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre; considerando uma inflação de 6,29 por cento em 2016, houve queda real de 8,9 por cento no preço de venda e de 13,4 por cento no de locação, mostrou a pesquisa da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) em parceria com o portal Zap (Foto: Aquiles Lins)

SÃO PAULO (Reuters) - O preço médio dos imóveis comerciais no Brasil em 2016 caiu, em termos nominais, 3,2 por cento para a venda e 7,9 por cento para locação ante 2015, segundo o índice FipeZap Comercial - que monitora o valor de conjuntos e salas com até 200 metros quadradros nos municípios de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre.

Considerando uma inflação de 6,29 por cento em 2016, houve queda real de 8,9 por cento no preço de venda e de 13,4 por cento no de locação, mostrou a pesquisa da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) em parceria com o portal Zap.

De acordo com a pesquisa, os investidores em salas comerciais nessas localidades tem registrado perdas em relação a investimentos mais conservadores, como CDIs. "Em 2016, enquanto o CDI rendeu 14,0 por cento, os proprietários de saletas que estavam locadas tiveram um retorno médio de 2,0 por cento", disse a pesquisa FipeZap.

Em dezembro, o preço médio do metro quadrado para atividade comercial estava em 10.260 reais para venda, e em 44 reais para locação.

Das quatro cidades pesquisadas, Rio de Janeiro é que tinha os imóveis comerciais mais caros para venda em dezembro (11.666 reais por metro quadrado). Para aluguel, contudo, a capital carioca ficava atrás de São Paulo, onde o metro quadrado era locado por, em média, 47 reais.

Belo Horizonte era região com salas e conjuntos comerciais mais baratos para venda (7.437 reais por metro quadrado), e Porto Alegre era a que tinha o menor custo de aluguel, com 32 reais por metro quadrado alugado.

(Por Gabriela Mello)

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247