Redução de preço pode abortar política de desinvestimento da Petrobras

A decisão da Petrobras de reduzir os preços do diesel em resposta aos protestos de caminhoneiros causou surpresa e apreensão nos potenciais compradores das refinarias da estatal; entre os grupos interessados estão o Blackstone Group e a First Reserve Management

pedro parente liquigas
pedro parente liquigas (Foto: Gustavo Conde)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A decisão da Petrobras de reduzir os preços do diesel em resposta aos protestos de caminhoneiros causou surpresa e apreensão nos potenciais compradores das refinarias da estatal. Entre os grupos interessados estão o Blackstone Group e a First Reserve Management.

“A venda planejada da participação de 60 por cento em quatro refinarias da Petrobras, anunciada em 19 de abril, é parte de um esforço mais amplo de desinvestimento para reduzir a dívida. As refinarias serão vendidas em dois blocos regionais: um no Nordeste e um na região Sul do país, com duas refinarias cada.

A Petrobras disse que irá reter cerca de 75 por cento da sua capacidade doméstica de refino depois da privatização das quatro unidades. A Petrobras espera receber propostas não vinculantes no início de julho, disseram duas pessoas com conhecimento do processo de vendas, pedindo anonimato porque as negociações são privadas.”

Leia mais aqui.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email