Redução de preço pode abortar política de desinvestimento da Petrobras

A decisão da Petrobras de reduzir os preços do diesel em resposta aos protestos de caminhoneiros causou surpresa e apreensão nos potenciais compradores das refinarias da estatal; entre os grupos interessados estão o Blackstone Group e a First Reserve Management

pedro parente liquigas
pedro parente liquigas (Foto: Gustavo Conde)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A decisão da Petrobras de reduzir os preços do diesel em resposta aos protestos de caminhoneiros causou surpresa e apreensão nos potenciais compradores das refinarias da estatal. Entre os grupos interessados estão o Blackstone Group e a First Reserve Management.

“A venda planejada da participação de 60 por cento em quatro refinarias da Petrobras, anunciada em 19 de abril, é parte de um esforço mais amplo de desinvestimento para reduzir a dívida. As refinarias serão vendidas em dois blocos regionais: um no Nordeste e um na região Sul do país, com duas refinarias cada.

A Petrobras disse que irá reter cerca de 75 por cento da sua capacidade doméstica de refino depois da privatização das quatro unidades. A Petrobras espera receber propostas não vinculantes no início de julho, disseram duas pessoas com conhecimento do processo de vendas, pedindo anonimato porque as negociações são privadas.”

Leia mais aqui.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247