Réu na Zelotes ameaça delatar superiores no Itaú BankBoston

O diretor jurídico do ex-BankBoston, Walcris Rosito, anda chateado, segundo interlocutores. É o único réu do Boston na denúncia da Operação Zelotes que apura compra de sentença favorável no Carf. Segundo amigos, Walcris Rosito espera alguma solidariedade do presidente do Boston da época, Geraldo Carbone, que, após a venda ao Itaú, virou vice-presidente desse banco no Brasil



O diretor jurídico do ex-BankBoston, Walcris Rosito, anda chateado, segundo interlocutores. É o único réu do Boston na denúncia da Operação Zelotes que apura compra de sentença favorável no Carf. Segundo amigos, Walcris Rosito espera alguma solidariedade do presidente do Boston da época, Geraldo Carbone, que, após a venda ao Itaú, virou vice-presidente desse banco no Brasil
O diretor jurídico do ex-BankBoston, Walcris Rosito, anda chateado, segundo interlocutores. É o único réu do Boston na denúncia da Operação Zelotes que apura compra de sentença favorável no Carf. Segundo amigos, Walcris Rosito espera alguma solidariedade do presidente do Boston da época, Geraldo Carbone, que, após a venda ao Itaú, virou vice-presidente desse banco no Brasil (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O caso do BankBoston, comprado pelo Itaú, na Operação Zelotes, pode desencadear uma delação premiada, de alto impacto no mercado financeiro.

É o que informa o jornal Diário do Poder:

"O diretor jurídico do ex-BankBoston, Walcris Rosito, anda chateado, segundo interlocutores. É o único réu do Boston na denúncia da Operação Zelotes que apura compra de sentença favorável no Carf. Segundo amigos, Walcris Rosito espera alguma solidariedade do presidente do Boston da época, Geraldo Carbone, que, após a venda ao Itaú, virou vice-presidente desse banco no Brasil", diz o jornalista Claudio Humberto, em sua coluna.
 
 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247