Reuters: BB pode estar perto de nova aquisição nos EUA

Dos alvos em potencial, a negociação mais avançada seria a compra da unidade do espanhol Bankia na Flórida, onde a instituição comprou o EuroBank, por US$ 6 milhões, há dois anos; No Brasil, instituição ofereceu cerca de R$ 2 bilhões para comprar mais 25% do Banco Votorantim

Reuters: BB pode estar perto de nova aquisição nos EUA
Reuters: BB pode estar perto de nova aquisição nos EUA
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247- O Banco do Brasil ofereceu cerca de R$ 2 bilhões para comprar mais 25% do Banco Votorantim. Segundo a Folha,  objetivo do negócio é ampliar a influência no antigo banco da família Ermírio de Morais, com quem divide a gestão desde 2009, quando pagou R$ 4,2 bilhões pela metade do banco. Apesar de chegar a 75% do capital, o BB seguirá com minoria do capital votante (49,99%) para não caracterizar a operação como uma "estatização".

Nova aquisição nos EUA

Por Aluísio Alves

Reuters - O Banco do Brasil está na disputa pela compra de bancos norte-americanos nos Estados da Flórida e de Nova Jérsei, como parte da estratégia de aumentar a participação nos resultados do grupo, disse uma fonte a par do assunto.

Dos alvos em potencial, a negociação mais avançada é para compra da unidade do espanhol Bankia na Flórida, onde o BB comprou o EuroBank, por 6 milhões de dólares, há dois anos.

Segundo a fonte, a alta direção do BB vem se mostrando insatisfeita com o ritmo de expansão orgânica. Por isso, voltou a apostar em aquisições. Para 2013, o banco estatal quer elevar a fatia das atividades internacionais nos resultados do grupo, de 8,5 para 13 por cento.

Quando comprou o Eurobank, em abril de 2011, o plano era expandir o número de agências, de três para vinte, em cinco anos, especialmente em comunidades onde há forte presença de brasileiros, como Nova York, Nova Jersey e Massachusetts. Até agora, o banco segue com apenas três unidades.

O Bankia luta para se recompor após ter tido em 2012 um prejuízo de 19,2 bilhões de euros (25,2 bilhões de dólares), o maior já sofrido por uma empresa da Espanha. O banco fez provisões de quase 24 bilhões de dólares relacionadas a perdas com empréstimos imobiliários e outros ativos no ano passado para limpar seu balanço.

Em novembro, o banco já anunciara um plano de desinvestir na seguradora Mapfre, na qual tem cerca de 15 por cento de participação, e no Banco de Miami. No Brasil, a Mapfre é sócia do BB numa joint venture do setor de seguros.

Consultado, o BB informou por meio de sua assessoria de imprensa que não comenta especulações do mercado.

(Com reportagem adicional de Guillermo Parra-Bernal)

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email