Roleta

Volto a escrever após três semanas de acompanhamento da luta vitoriosa de minha netinha Julia por sua vida e inteireza. É bom retornar ao convívio de vocês, concordando ou não com as teses que defendo

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Lisboa – Estão fazendo roleta com a sorte e o bolso dos brasileiros. A suposta ajuda dos Brics (Brasil, Rússia, China e, agora, África do Sul) à Europa, se tiver de ser feita, deve ser empreendida pela China, que possui efetiva capacidade de segurar o tranco. O Brasil não haverá de embarcar nos delírios de grandeza do ministro Mantega.

O pior dos mundos seria terminarmos adquirindo títulos podres, com o dinheiro do nosso povo. Tudo em nome de uma fantasia, porque a crise é maior que a nossa capacidade de intervir sobre ela. Bem ao invés, poderemos ser atingidos por suas consequências, com maior ou menor força, a depender dos rumos que sejamos capazes de imprimir a nossa economia.

Cresceremos pouco neste ano e no próximo. Diferentemente da Nigéria, da China e da Índia, que subirão 9%, e do Peru, da Indonésia e de Bangladesh, que atingirão pelo menos 7%. Cresceremos menos que a grande maioria dos países sul e latino-americanos. Menos que todos os Brics. Menos que a media das economias em desenvolvimento e emergentes, que ficará em 5.6%.

De quebra ainda temos inflação anualizada de 7.23% (muito elevada), ameaçando seguir em alta e pondo em dúvida se o Banco Central, neste 2011, conseguirá limitá-la ao teto da meta (6.5%), já por si só inaceitável numa economia como a brasileira. O Banco Central, que abriu mão de sua autonomia informal, faz jogo arriscado, rebaixando a taxa Selic sob promessa de ajuste fiscal. O justo seria diminuir os juros, sim, mas a partir de rigoroso e efetivo ajuste imposto à economia.

Contar com pássaros voando pode levar ao descontrole inflacionário. Assim como trocar “um pouco mais de inflação por um pouco mais de crescimento”, ideia que parece ganhar corpo nos arraiais do governo, é pura insanidade.

Volto a escrever após três semanas de acompanhamento da luta vitoriosa de minha netinha Julia por sua vida e inteireza. Deus a protegeu. Meu filho, minha nora e todos da família estão felicíssimos. Nunca nossa família esteve tão unida antes, na prece e no amor. O sorriso de Júlia junta todos nós.

Agradeço às equipes médicas, dedicadas e competentes, que, em Manaus e em São Paulo, cuidaram daquela princesinha tão linda, de dois anos, que sofreu em 25 dias o que muita gente adulta não padeceu ao longo de toda uma vida. É bom retornar ao convívio de vocês, concordando ou não com as teses que defendo.

 *Diplomata

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247