Rússia acelera desdolarização da sua economia

Em meio a sua política de desdolarização, em abril de 2019 o Banco Central russo se livrou de títulos da dívida pública dos EUA no valor de 1,6 bilhão de dólares, reduzindo seus investimentos nesse ativo em cerca de 87% em apenas um ano

(Foto: Leonardo Attuch)

Sputinik – Em meio a sua política de desdolarização, em abril de 2019 o Banco Central russo se livrou de títulos da dívida pública dos EUA no valor de 1,6 bilhão de dólares, reduzindo seus investimentos nesse ativo em cerca de 87% em apenas um ano.

Em abril de 2019, a Rússia reduziu seus investimentos em títulos do Tesouro dos EUA no valor de quase 1,6 bilhão de dólares (R$ 6,2 bilhões), segundo os dados publicados pelo Departamento do Tesouro dos EUA.

Nesse mês, os títulos em posse da Rússia diminuíram de 13,72 bilhões de dólares (R$ 53,35 bilhões) para 12,14 bilhões de dólares (R$ 47,21 bilhões). A lista dos 30 maiores detentores de dívida pública publicada pelo Departamento do Tesouro dos EUA já não inclui a Rússia.

Nos últimos 12 meses (de abril de 2018 a abril de 2019), a Rússia vendeu cerca de 87% dos seus títulos do Tesouro dos EUA. O valor dos títulos vendidos atinge 84 bilhões de dólares (R$ 327 bilhões).

A China continua sendo o líder do ranking, possuindo títulos no valor de 1,13 trilhão de dólares (R$ 4,5 trilhões). O Japão fica no segundo lugar, com 1,06 trilhão (R$ 3,8 trilhões). O Brasil ocupa o terceiro lugar, com títulos no valor de 306,7 bilhões de dólares (R$ 1,2 trilhão).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247