Salim Mattar prevê que o governo irá arrecadar R$ 150 bilhões com privatizações em 2020

O secretário Salim Mattar disse que as principais estatais do País, como Petrobrás, Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil, não serão vendidas totalmente, ou seja, apenas em partes – o que significa transferir para o setor privado atividades mais lucrativas

Salim Mattar
Salim Mattar

Sputinik – Depois de conseguir arrecadar R$ 105,4 bilhões com privatizações ao longo do ano passado, o governo pretende vender R$ 150 bilhões em empresas neste ano.

O número foi dado pelo secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados do Ministério da Economia, Salim Mattar. As informações foram publicadas pela Agência Brasil.

O valor leva em conta privatizações totais, parciais e a venda de parcelas minoritárias de mais de 300 empresas de um total de 624 empresas com participação do governo federal.

Mattar reiterou que Petrobras, Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil não serão privatizados totalmente.

Segundo o secretário, o governo avalia se envia a proposta ao Congresso já no próximo mês. Ele explicou que a proposta consiste em incluir as empresas passíveis de privatização diretamente no Plano Nacional de Desestatização (PND).

Em 2019, o governo conseguiu vender R$ 105,4 bilhões em participações. Quase metade do total, R$ 50,4 bilhões, se deve à Petrobras, que se desfez de subsidiárias de distribuição e de gás.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247