Saque no FGTS é prenúncio de fim do programa Minha Casa Minha Vida

O jornalista Esmael Morais afirma em seu blog que o presidente Jair Bolsonaro “dá com uma mão e tira com as outras duas". Ele diz que o saque do FGTS omite duas coisas: que o montante de dinheiro será drenado para o mercado financeiro e que o programa Minha Casa, MInha Vida será extinto em função dessa drenagem

247 - O jornalista Esmael Morais afirma em seu blog que o presidente Jair Bolsonaro “dá com uma mão e tira com as outras duas". Ele diz que o saque do FGTS omite duas coisas: que o montante de dinheiro será drenado para o mercado financeiro e que o programa Minha Casa, MInha Vida será extinto em função dessa drenagem.

O blog do Esmael destaca que "o leitor deve estar careca de saber que as casas populares eram financiadas nos governos Lula e Dilma, ambos do PT, pelo dinheiro dos próprios trabalhadores depositados na Caixa a título do FGTS. A ideia de disponibilizar R$ 500 para quem tinha até um salário mínimo na conta (R$ 998) em 24 de julho, a princípio soa como coisa de Papai Noel, mas não é bem assim. O objetivo político, além de desmontar o programa da casa própria e de ajudar os bancos, também é aplacar o impacto do desemprego."

A matéria ainda acrescenta que "parece pouco, mas quinhentos reais para quem está sem emprego pode ser bastante coisa nas festas de fim de ano. Segundo dados oficiais, 12,3 milhões de contas serão beneficiadas com a liberação do saque. A transferência dos R$ 500 reais do FGTS dar-se-á após a sanção de uma Medida Provisória que será assinada pelo presidente Bolsonaro."

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247