Sem crescimento, Brasil sob Bolsonaro não atrai mais investidores internacionais

“O crescimento econômico é o que importa. Há expectativa de que essas reformas gerem condições para a recuperação econômica, mas, se a recuperação demora —e os benefícios da reforma demoram a surgir—, isso segura os investimentos, porque os investidores são muito sensíveis a perspectivas do PIB”, explica Christopher Garman, diretor-executivo para as Américas da consultoria Eurasia

(Foto: Matteo Colombo)

247 – A estagnação da economia brasileira, sob o comando de Jair Bolsonaro e Paulo Guedes, é motivo suficient para afugentar investidores internacionais. "Empresários e agentes do mercado financeiro têm buscado na Ásia alternativas mais rentáveis em um cenário marcado também pela guerra comercial entre Estados Unidos e China e pela ameaça de uma recessão global", informa a jornalista Marina Dias, em reportagem publicada na Folha.

“O crescimento econômico é o que importa. Há expectativa de que essas reformas gerem condições para a recuperação econômica, mas, se a recuperação demora —e os benefícios da reforma demoram a surgir—, isso segura os investimentos, porque os investidores são muito sensíveis a perspectivas do PIB”, explica Christopher Garman, diretor-executivo para as Américas da consultoria Eurasia.

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247