Sócia da Caixa Seguradora reabre mercado de IPOs

A Par Corretora, que tem a Caixa Econômica Federal como principal sócia, deve movimentar entre R$ 500 milhões e R$ 567 milhões com sua oferta pública inicial de ações (IPO), de acordo com aviso ao mercado divulgado nessa quarta-feira, 13; serão vendidos inicialmente 44,4 milhões de papéis, com faixa de preço estipulada entre R$ 11,25 e R$ 11,60; caso a ação da Par saia no teto do intervalo definido, a empresa será avaliada em R$ 1,854 bilhão no IPO

A Par Corretora, que tem a Caixa Econômica Federal como principal sócia, deve movimentar entre R$ 500 milhões e R$ 567 milhões com sua oferta pública inicial de ações (IPO), de acordo com aviso ao mercado divulgado nessa quarta-feira, 13; serão vendidos inicialmente 44,4 milhões de papéis, com faixa de preço estipulada entre R$ 11,25 e R$ 11,60; caso a ação da Par saia no teto do intervalo definido, a empresa será avaliada em R$ 1,854 bilhão no IPO
A Par Corretora, que tem a Caixa Econômica Federal como principal sócia, deve movimentar entre R$ 500 milhões e R$ 567 milhões com sua oferta pública inicial de ações (IPO), de acordo com aviso ao mercado divulgado nessa quarta-feira, 13; serão vendidos inicialmente 44,4 milhões de papéis, com faixa de preço estipulada entre R$ 11,25 e R$ 11,60; caso a ação da Par saia no teto do intervalo definido, a empresa será avaliada em R$ 1,854 bilhão no IPO (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da Par Corretora deve movimentar entre R$ 500 milhões e R$ 567 milhões, de acordo com aviso ao mercado divulgado nessa quarta-feira, 13. A oferta da Par Corretora será coordenada por Bradesco BBI, J.P. Morgan, BTG Pactual, Credit Suisse e Itaú BBA.

A empresa, que tem a Caixa Econômica Federal como principal sócia, fará uma oferta de ações secundária, com a venda de papéis dos atuais acionistas. Entre os vendedores estão a GP Investimentos e a Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae).

A faixa de preço por ação foi estipulada entre R$ 11,25 e R$ 11,60. Serão vendidos inicialmente 44.444.445 papéis. Existe ainda a possibilidade de colocação de um lote suplementar correspondente a 10% do total de ações, que viriam da GP.

Caso a ação da Par saia no teto do intervalo definido, a empresa será avaliada em R$ 1,854 bilhão no IPO. O período de reserva das ações ocorrerá entre os dias 20 de maio e 1º de junho. A definição do preço (bookbuilding) está prevista para 2 de junho. Os papéis serão listados no Novo Mercado da BM&FBovespa.

 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247