Steinbruch acusa BC de cortar milhões de empregos

Presidente da CSN (Companhia Siderúrgica Nacional), Benjamin Steinbruch publicou um artigo em que critica duramente a atuação do Banco Central e as altas taxas de juros no Brasil, acusando o BC de ter responsabilidade no corte de milhões de empregos; " Nos EUA, o banco central (Fed) tem a dupla missão de preservar o valor da moeda e estimular a criação de empregos. Aqui, a missão única é combater a inflação. Isso, porém, não pode servir de pretexto para a irresponsabilidade monetária", escreve

Steinbruch
 
Steinbruch   (Foto: Giuliana Miranda)

247 - Em sua coluna nesta terça-feira, o empresário Benjamin Steinbruch criticou a política do Banco Central do Brasil, a quem acusou de cortar milhões de empregos no país. 

"Ao fixar a taxa de juros básica, a autoridade monetária no Brasil tem como único objetivo o combate à inflação. Quando a inflação está alta, aumenta a taxa. Quando ela começa a baixar, reduz a taxa.

Ocorre que a redução da taxa se deu com vacilação e atraso nos últimos dois anos. Ou seja, os juros básicos ficaram durante muito tempo acima do nível necessário, e isso teve consequências: a inflação caiu abaixo da meta e a recessão foi além da expectativa, o que reduziu a arrecadação pública. Inflação baixa é bem-vinda, mas recessão profunda é uma desgraça para o país.

Quantos pontos da recessão de 7,5% nos últimos dois anos podem ser atribuídos ao erro na condução dos juros? Três pontos?

Admitamos por hipótese que sejam três. Nesse caso, a perda de produto bruto teria sido da ordem de R$ 210 bilhões, considerado um PIB nominal de R$ 7 trilhões. Quantos milhões de empregos foram perdidos e poderiam ter sido poupados se essa recessão adicional tivesse sido evitada? Quantas famílias caíram na pobreza ou na miséria em razão desse erro?

(...) 

Hoje, com quase 14 milhões de desempregados e uma inédita redução de renda e consumo, a taxa básica continua em 9,25% para uma inflação oficial abaixo de 3% ao ano e até deflação em alguns índices de preços.

Nos EUA, o banco central (Fed) tem a dupla missão de preservar o valor da moeda e estimular a criação de empregos. Aqui, a missão única é combater a inflação. Isso, porém, não pode servir de pretexto para a irresponsabilidade monetária.

"

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247