Stoppa explica aumento de imposto sobre combustível e critica submissão do governo Temer

Colunista do 247 lamenta, em seu novo vídeo, a política do governo Temer de mandar óleo bruto para ser refinado fora do País, o que faz com que as refinarias internacionais determinem o preço do nosso combustível, em vez de investir em refinarias próprias, como vinha fazendo o governo anterior; "É como no passado, quando o Brasil mandava o grão do café para fora para importar ele torrado ou enlatado", lembra; assista

Colunista do 247 lamenta, em seu novo vídeo, a política do governo Temer de mandar óleo bruto para ser refinado fora do País, o que faz com que as refinarias internacionais determinem o preço do nosso combustível, em vez de investir em refinarias próprias, como vinha fazendo o governo anterior; "É como no passado, quando o Brasil mandava o grão do café para fora para importar ele torrado ou enlatado", lembra; assista
Colunista do 247 lamenta, em seu novo vídeo, a política do governo Temer de mandar óleo bruto para ser refinado fora do País, o que faz com que as refinarias internacionais determinem o preço do nosso combustível, em vez de investir em refinarias próprias, como vinha fazendo o governo anterior; "É como no passado, quando o Brasil mandava o grão do café para fora para importar ele torrado ou enlatado", lembra; assista (Foto: Gisele Federicce)

247 – O colunista do Brasil 247 Leonardo Stoppa explica em seu novo vídeo o significado do aumento dos impostos incidentes sobre o combustível, executado por Michel Temer, e critica a política do novo governo de mandar óleo bruto para fora do País a fim de importar gasolina e plástico, como na época do Brasil colônia.

"Até uns anos atrás, a política brasileira estava voltada à capacidade interna de refino, ou seja, o governo anterior estava investindo em refinarias próprias", lembra ele.

"Depois que o Brasil encontrou o pré-sal, as refinarias internacionais, que não tinham interesse no crescimento das refinarias brasileiras, investiram na nossa imprensa, e foi criada uma grande ilusão de que estava tendo um superfaturamento na refinaria brasileira e a mídia bombardeou a cabeça da população falando que um projeto que antes custava tanto agora está custando muito mais", detalha.

"Agora o País interrompeu os projetos de grandes refinarias e vai mandar o petróleo para ser refinado fora do Brasil, o que faz com que o preço do combustível brasileiro seja definido por empresas internacionais", afirma.

"A partir do momento que as refinarias internacionais querem complicar a economia brasileira, elas simplesmente aumentam o valor do produto. E para não ter um grande baque na balança comercial, o que é que o presidente faz? Aumenta os impostos pra reduzir o consumo", observa.

"Se antes poderíamos ter nos tornado um país soberano tanto na retirada do petróleo quando no refino do petróleo e o poder de decidir sobre para onde vai o nosso combustível, agora teremos que colocar impostos altos para reduzir a vontade do brasileiro em consumir esses produtos porque não temos mais a capacidade interna de suprir a nossa população", lamenta Stoppa.

Assista acima.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247