Temer e Meirelles mentiram ao prometer que, com PEC do teto, não haveria aumento de impostos

Quando tentavam aprovar a PEC do Teto dos Gastos, que congelou por 20 anos investimentos públicos em áreas essenciais para o Brasil, como a educação, Michel Temer e seu ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmavam em seus discursos que, se a medida não fosse aprovada no Congresso, haveria aumento de impostos; "Se a PEC do Teto for aprovada, não haverá aumento de impostos", chegou a dizer Temer, que na última quinta-feira 20 anunciou o contrário: a elevação do tributo dos combustíveis

Bras�lia - Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e o presidente Michel Temer durante anuncio do pacote de medidas econ�micas (Beto Barata/PR)
Bras�lia - Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e o presidente Michel Temer durante anuncio do pacote de medidas econ�micas (Beto Barata/PR) (Foto: Gisele Federicce)

247 - Michel Temer e seu ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, mentiram para a população brasileira ao prometer que, com PEC do Teto dos Gastos, não haveria aumento de impostos.

Quando tentavam aprovar a medida, que congelou por 20 anos investimentos públicos em áreas essenciais para o Brasil, como a educação, em setembro do ano passado, o discurso pronto trazia promessas.

Se a PEC que limita o gasto público for aprovada, não será preciso nem sequer pensar em aumentos de tributos, chegou a dizer Temer. "A carga chegou a seu limite e estamos lutando para evitar seu aumento", acrescentou.

Na última quinta-feira 20, Temer mostrou que não cumpre com a sua palavra. Foi o dia do anúncio da elevação do tributo dos combustíveis - maior que o dobro -, afetando toda a economia brasileira.

Após o anúncio, ele ainda disse que "a população vai entender" a decisão de seu governo.

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247