Temer pede que empresas priorizem contratação de formados no exterior

Vice-presidente em exercício Michel Temer defendeu que os empresários do setor industrial que priorizem a contratação de brasileiros formados no exterior; "Nas suas empresas e empresas outras que forem conectadas com os senhores, se puderem dar preferência muitas vezes àqueles que se formaram no exterior, porque, queremos ou não, talvez venham bem formados com informações tecnológicas que auferiram no exterior", afirmou Temer em um evento com empresários; apesar do pedido, Temer criticou o programa Ciência Sem Fronteiras que envia estudantes para o exterior; taxa de desemprego no Brasil é de 11,2% atualment

Vice-presidente em exercício Michel Temer defendeu que os empresários do setor industrial que priorizem a contratação de brasileiros formados no exterior; "Nas suas empresas e empresas outras que forem conectadas com os senhores, se puderem dar preferência muitas vezes àqueles que se formaram no exterior, porque, queremos ou não, talvez venham bem formados com informações tecnológicas que auferiram no exterior", afirmou Temer em um evento com empresários; apesar do pedido, Temer criticou o programa Ciência Sem Fronteiras que envia estudantes para o exterior; taxa de desemprego no Brasil é de 11,2% atualment
Vice-presidente em exercício Michel Temer defendeu que os empresários do setor industrial que priorizem a contratação de brasileiros formados no exterior; "Nas suas empresas e empresas outras que forem conectadas com os senhores, se puderem dar preferência muitas vezes àqueles que se formaram no exterior, porque, queremos ou não, talvez venham bem formados com informações tecnológicas que auferiram no exterior", afirmou Temer em um evento com empresários; apesar do pedido, Temer criticou o programa Ciência Sem Fronteiras que envia estudantes para o exterior; taxa de desemprego no Brasil é de 11,2% atualment (Foto: Paulo Emílio)

247 - O vice-presidente em exercício Michel Temer defendeu que os empresários do setor industrial que priorizem a contratação de brasileiros formados no exterior. Afirmação do peemedebista foi feita nesta sexta-feira (8) durante um encontro promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e em um momento no qual a recessão econômica elevou a taxa de desemprego no Brasil chegou a 11,2%.

Segundo Temer, a mão de obra formada no exterior poderá agregar novas informações e tecnologias para o Brasil. "Nas suas empresas e empresas outras que forem conectadas com os senhores, se puderem dar preferência muitas vezes àqueles que se formaram no exterior, porque, queremos ou não, talvez venham bem formados com informações tecnológicas que auferiram no exterior", afirmou temer aos empresários.

Apesar do pedido, Temer criticou o programa Ciência Sem Fronteiras que envia estudantes para o exterior. "Tenho observado uma certa falha nesse programa, porque muitos vão ao exterior e, quando voltam, tendo em vista uma situação dramática que vivemos no país com mais de 11 milhões de desempregados, não conseguem emprego", disse.

 

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247