Tensão EUA-Irã faz Ibovespa fechar em queda

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa caiu 0,7%, a 116.877,92 pontos. Na sessão anterior, renovou recorde intradia, a 118.791,86 pontos

Ibovespa fechar em queda
Ibovespa fechar em queda (Foto: Paulo Whitaker/Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - A bolsa paulista fechou com o Ibovespa abaixo dos 117 mil pontos nesta segunda-feira, em pregão novamente afetado pela escalada nas tensões entre os Estados Unidos e o Irã, além de ajustes após ter renovado máximas históricas na semana passada.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa caiu 0,7%, a 116.877,92 pontos. Na sessão anterior, renovou recorde intradia, a 118.791,86 pontos. O volume financeiro do pregão somou 27,5 bilhões de reais.

Washington e Teerã seguiram trocando ameaças desde o ataque ocorrido em Bagdá na sexta-feira, que matou o comandante iraniano Qassem Soleimani e ampliou a sensibilidade dos mercados ​​s questões geopolíticas.

“O risco de conflito no Oriente Médio nunca saiu do radar, mas agora voltou com força”, destacaram analistas da corretora Mirae Asset, em nota a clientes.

Para a equipe do BTG Pactual, ainda é difícil avaliar possíveis desdobramentos relacionados ao ataque norte-americano, mas, no curtíssimo prazo, espera-se crescimento da aversão a risco. “A palavra volatilidade segue na moda.”

Fernando Bresciani e Pedro Galdi, da Mirae, chamaram a atenção, contudo, para a expectativa que no próximo dia 15 seja assinado o primeiro acordo comercial entre China e EUA, o que, na visão deles, pode melhorar o humor no mercado global.

Wall Street abriu em queda, mas mostrou melhora durante o pregão, com o S&P 500 fechando com variação positiva de 0,35%. O Dow Jones avançou 0,24% e o Nasdaq encerrou com valorização de 0,56%.

Nesta segunda-feira passou a vigorar a nova composição do Ibovespa, com a inclusão de Carrefour Brasil, Hapvida, SulAmérica, Cia Hering e Totvs, totalizando 73 ativos.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247