Top 5 vê Selic estável no piso histórico de 6,5% até o fim de 2019

A maioria dos economistas que mais acerta previsões na pesquisa semanal do Banco Central eliminou a expectativa de aumento de juros em 2019, passando a prever que a Selic continuará em seu piso histórico pelos próximos 12 meses, diante da inflação comportada e uma recuperação lenta da economia brasileira

Top 5 vê Selic estável no piso histórico de 6,5% até o fim de 2019
Top 5 vê Selic estável no piso histórico de 6,5% até o fim de 2019

Iuri Dantas (Reuters) - A maioria dos economistas que mais acerta previsões na pesquisa semanal do Banco Central eliminou a expectativa de aumento de juros em 2019, passando a prever que a Selic continuará em seu piso histórico pelos próximos 12 meses, diante da inflação comportada e uma recuperação lenta da economia brasileira.

Três consultados do chamado Top 5 reduziram as previsões de Selic no ano que vem, estimando que os juros voltariam a subir apenas em 2020, num total de 1,5 ponto percentual, e continuariam no patamar de 8 por cento até o fim de 2021, mostrou a pesquisa semanal Focus nesta segunda-feira.

Na semana passada, o presidente do BC, Ilan Goldfjan, afirmou que a retirada da menção a eventual início gradual de subida nos juros dos comunicados mais recentes do Banco Central não foi acidente.

Na mediana das expectativas dos mais de 100 economistas que contribuíram para a pesquisa do BC, a inflação permanecerá comportada a 4,03 por cento no fim do ano que vem, subindo a partir dos 3,69 por cento projetados para este ano. O avanço da economia deve acelerar dos atuais 1,30 por cento esperados para 2018 para uma taxa de 2,53 por cento no ano que vem, levemente abaixo da projeção da semana anterior a 2,55 por cento.

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247