Três em cada dez famílias brasileiras terminaram 2020 sem renda do trabalho

Nesta pandemia, a proporção de domicílios sem renda de trabalho aumentou de 25,09% no primeiro trimestre de 2020 para 31,56% no segundo trimestre, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), apurada pelo IBGE

(Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Três em cada dez lares no Brasil terminaram 2020 sem fonte de renda obtida através do trabalho, segundo um estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) com base nos microdados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), apurada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Nesta pandemia, a proporção de domicílios sem renda de trabalho aumentou de 25,09% no primeiro trimestre de 2020 para 31,56% no segundo trimestre, com redução a 31,24% no terceiro trimestre. No quarto trimestre do ano passado, o percentual ficou em 29,01%. A informação foi publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo.

A proporção de famílias brasileiras na faixa de renda mais baixa, que recebem menos que R$ 1.650,50 mensais, teve um aumento de 25,84% no primeiro trimestre de 2020 para 26,72% no quarto trimestre do ano. Na faixa de renda acima de R$ 16.509,66 pro mês, a fatia de domicílios enquadrados caiu de 2,69% para 2,27% no período.

O resultado destacou "como tem sido lenta a recuperação do nível de ocupação aos patamares anteriores à pandemia", apontou Sandro Sacchet de Carvalho, técnico de Pesquisa e Planejamento da Diretoria de Estudos e Políticas Macroeconômicas (Dimac) do Ipea, na Carta de Conjuntura divulgada nessa quinta-feira (8).

Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email