Venda de smartphones no Brasil deve cair 8% em 2016

Previsão da empresa de pesquisa de mercado IDC é de que se siga a tendência de queda consolidada no terceiro trimestre deste ano; no terceiro trimestre, foram comercializados 10,7 milhões de smartphones no Brasil, uma queda de 25,5 por cento ante o mesmo período do ano passado, afirmou a IDC

hands texting with mobile phones in cafe
hands texting with mobile phones in cafe (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

SÃO PAULO (Reuters) - As vendas de celulares inteligentes no Brasil devem cair 8 por cento em 2016, para 43,8 milhões de aparelhos, seguindo a tendência de queda consolidada no terceiro trimestre deste ano, previu nesta quinta-feira a empresa de pesquisa de mercado IDC.

No terceiro trimestre, foram comercializados 10,7 milhões de smartphones no Brasil, uma queda de 25,5 por cento ante o mesmo período do ano passado, afirmou a IDC. Apesar do fraco desempenho, o segundo trimestre consecutivo de queda de vendas, a receita cresceu 1,7 por cento, para 9,9 bilhões de reais.

"Assim como no segundo trimestre, novamente os estoques continuam altos e os varejistas e fabricantes estão fazendo promoções para conseguir vender. Estamos voltando ao patamar de 2013. A última vez em que as vendas ficaram abaixo de 11 milhões de unidades foi no terceiro trimestre daquele ano", afirmou o analista de pesquisas da IDC Leonardo Munin.

Ele comentou que os números do terceiro trimestre confirmam as dificuldades do mercado e invertem dados históricos: normalmente, o trimestre mais fraco em termos de vendas é o primeiro, mas, esse ano, deverá ser o de melhor desempenho.

Segundo a empresa, o mercado brasileiro de smartphones deve fechar o ano com queda de 12,8 por cento nas vendas, para 47,575 milhões de aparelhos.

(Por Natália Scalzaretto)

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email