"Neste ano houve um despertar", diz Hamilton sobre maior diversidade na F1

Hamilton não citou nomes, mas neste ano criticou duramente o ex-chefe comercial da F1, Bernie Ecclestone, hoje com 90 anos, por insinuar que o esporte não tem um problema com o racismo

(Foto: Amanda Perobelli)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

(Reuters) - O heptacampeão mundial de Fórmula 1 Lewis Hamilton disse acreditar que seu esporte terá um futuro brilhante e mais diversificado, mas não tirará o pé do acelerador na busca por mudanças. O piloto da Mercedes, o primeiro negro e campeão da F1, disse à Reuters Television em uma entrevista que também torce por mais sucessos com uma equipe que dominou a modalidade nos últimos sete anos.

O britânico é o piloto mais bem-sucedido da F1, tendo igualado os sete títulos recordes de Michael Schumacher, lenda da Ferrari, e superado a marca de vitórias do alemão com as 94 que acumulou.

"Neste ano houve um despertar", disse o esportista de 35 anos, que selou seu sétimo título e sexto com a Mercedes ao vencer na Turquia no final de semana passado.

"Ele já provocou uma mudança, mas é muito importante que não seja só simbolismo, é importante que não sejam só palavras... que pratiquemos ações reais para causar mudanças, para tornar este esporte mais diversificado."

Hamilton, que estreou na F1 em 2007, lembrou de como olhou os boxes do Grande Prêmio da Austrália no início do ano passado e publicou imagens no Instagram para mostrar a falta de diversidade chocante que viu.

"E aí cheguei ao final do ano e vi as fotos de todas as equipes... e havia três ou quatro pessoas de cor naquele contexto e lembro de pensar 'como é que isso não mudou nada desde que estou aqui?'"

Hamilton não citou nomes, mas neste ano criticou duramente o ex-chefe comercial da F1, Bernie Ecclestone, hoje com 90 anos, por insinuar que o esporte não tem um problema com o racismo.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247