200 anos de emancipação: Escolas de samba homenageiam AL

Samba no pé e alegria; foi assim que milhares de foliões acompanharam a apresentação de agremiações da Liga das Escolas de Samba de Alagoas (Lessal); para celebrar os 200 anos de emancipação política, as escolas prepararam um enredo único, contando o folclore e manifestações artísticas do estado

Samba no pé e alegria; foi assim que milhares de foliões acompanharam a apresentação de agremiações da Liga das Escolas de Samba de Alagoas (Lessal); para celebrar os 200 anos de emancipação política, as escolas prepararam um enredo único, contando o folclore e manifestações artísticas do estado
Samba no pé e alegria; foi assim que milhares de foliões acompanharam a apresentação de agremiações da Liga das Escolas de Samba de Alagoas (Lessal); para celebrar os 200 anos de emancipação política, as escolas prepararam um enredo único, contando o folclore e manifestações artísticas do estado (Foto: Voney Malta)

Por Daniel Borges/Agência Alagoas - No sábado de Zé Pereira não faltou alegria e samba no pé, na orla de Maceió. Homenageando o bicentenário de emancipação política, a Liga das Escolas de Samba de Alagoas (Lessal) reuniu as agremiações em uma apresentação especial, na Rua Fechada, em Ponta Verde.

As escolas prepararam um enredo único, contando o folclore e manifestações artísticas do estado. O presidente da Liga, Nivaldo Santana, disse que o objetivo foi unir e festejar. "Nosso propósito é contribuir com o resgate do carnaval, fazendo uma homenagem a nossa gente que há anos nos dá confiança e credibilidade para seguirmos nosso trabalho"

As agremiações Arco-Íris, Jangadeiros Alagoano, 13 de Maio, Unidos do Poço, Girassol e Gaviões da Pajuçara, reuniram centenas de integrantes regidos pelo tema "Os 200 anos de Alagoas". Todas as alegorias cantaram com emoção o samba que exaltava as belezas e riquezas histórias e culturais do estado. A dona de casa Luzinete acompanha os desfiles há mais de 20 anos. "Sempre vejo os preparativos na comunidade para o dia de carnaval. É tudo muito bonito, por isso não deixo de prestigiar esta festa".

A porta bandeira Aline Sâmia e o mestre de bateria Lu, da escola Gaviões da Pajuçara, mostraram disposição para brilhar na avenida. "Nosso estandarte é nosso orgulho. É uma honra representa minha comunidade na avenida", disse a porta bandeira. "A bateria é o coração da escola. É ela quem faz pulsar e impulsiona todos os participantes", declarou o maestro.

Para o presidente da Liga das Escolas de Samba, Nivaldo Santana, o desfile é uma forma de manter o Carnaval vivo e bonito. "A apresentação é muito importante para comunidade. É uma tradição desde os anos 50. Há um interesse grande da população. O que nós fazemos não é só cultura, é um trabalho social com a comunidade para tirar os jovens da criminalidade".

Prêmio Carnaval Bicentenário 2017

As escolas foram contempladas pelo Prêmio Carnaval Bicentenário 2017, lançado pelo Governo de Alagoas, através da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), que democratiza o apoio para a realização dos festejos. Foram R$200 mil investidos em blocos e eventos carnavalescos, sendo R$45 mil para as escolas de samba.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247