2018: PRB admite disputa por vaga na chapa de ACM

Embora não tenha conseguido emplacar a candidatura de vice-prefeito na chapa de ACM Neto, cujo nome oferecido foi o de João Roma, o PRB continua com moral em alta com o prefeito, e, de forma precoce, a legenda já surge como potencial para uma possível chapa do democrata ao governo do Estado em 2018, para indicar o candidato a vice ou a uma das duas vagas para o Senado; presidente do PRB na Bahia, a deputada Tia Eron não descarta uma possível indicação de seu nome para ser candidata ao Senado, mas pondera que "nada será discutido antes de fechar 2016"

Embora não tenha conseguido emplacar a candidatura de vice-prefeito na chapa de ACM Neto, cujo nome oferecido foi o de João Roma, o PRB continua com moral em alta com o prefeito, e, de forma precoce, a legenda já surge como potencial para uma possível chapa do democrata ao governo do Estado em 2018, para indicar o candidato a vice ou a uma das duas vagas para o Senado; presidente do PRB na Bahia, a deputada Tia Eron não descarta uma possível indicação de seu nome para ser candidata ao Senado, mas pondera que "nada será discutido antes de fechar 2016"
Embora não tenha conseguido emplacar a candidatura de vice-prefeito na chapa de ACM Neto, cujo nome oferecido foi o de João Roma, o PRB continua com moral em alta com o prefeito, e, de forma precoce, a legenda já surge como potencial para uma possível chapa do democrata ao governo do Estado em 2018, para indicar o candidato a vice ou a uma das duas vagas para o Senado; presidente do PRB na Bahia, a deputada Tia Eron não descarta uma possível indicação de seu nome para ser candidata ao Senado, mas pondera que "nada será discutido antes de fechar 2016" (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - Embora não tenha conseguido emplacar a candidatura de vice-prefeito na chapa de ACM Neto (DEM), cujo nome oferecido foi o de João Roma, o PRB continua com moral em alta com o prefeito, e, de forma precoce, a legenda já surge como potencial para uma possível chapa do democrata ao governo do Estado em 2018, para indicar o candidato a vice ou a uma das duas vagas para o Senado.

A presidente do PRB na Bahia, deputada federal Tia Eron, não descarta uma possível indicação de seu nome para ser candidata ao Senado, mas pondera que "nada será discutido antes de fechar 2016". "A política do PRB preza muito pela determinação. É muito cedo discutir as eleições de 2018, porque ainda há muita pendência a ser resolvida este ano", disse a parlamentar ao jornal Tribuna da Bahia.

Entre as "pendências" mencionadas por Tia Eron estão o "espaço" para o partido e a presidência da Câmara Municipal de Salvador. "Vamos ainda conversar com o prefeito sobre os espaços que os aliados terão na sua gestão. Temos também a questão da presidência da Câmara (cujo candidato do PRB é o vereador Isnard Araújo). Então, é impossível hoje ter qualquer conversa sobre as eleições de 2018. Até mesmo para o prefeito não é possível discutir isso agora. É muito cedo", afirma a republicana.

Tia Eron diz também que pode não ser ela o possível candidato do PRB ao Senado pela possível chapa de ACM Neto. "Assim como tivemos o nome de João Roma para oferecer ao prefeito neste ano, precisamos construir mais nomes, mais líderes para representar nosso partido em qualquer disputa eleitoral. Pode ser o próprio João Roma. Mas volto a dizer: ainda é cedo. Não tem como planejar nada de forma tão precoce".

Entre os especulados para compor a possível chapa de ACM Neto estão ainda o ministro da Secretaria de Governo da Presidência da República e presidente do PMDB na Bahia, Geddel Vieira Lima; e o deputado federal Jutahy Magalhães Jr (PSDB).

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247