500 mil jogadores: esse é o número de usuário banidos do CoD: Warzone

A ação gerou rebuliço nas redes sociais. Alguns jogadores comentaram via Twitter que tiveram suas contas hackeadas

(Foto: Divulgação/Activision)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Desde março de 2020, quando o Call Of Duty: Warzone foi lançado, a desenvolvedora do game já baniu mais de 500 mil jogadores. Esse valor foi alcançado no dia 13 de maio, quando a produtora Raven Software retirou 30 mil contasde uma só vez.

Via Twitter, a Raven Software realizou o seguinte comunicado: “Banimos mais de 30.000 contas trapaceiras em Call of Duty ontem… nos levando a mais de meio milhão de usuários banidos em Warzone”.

500 mil jogadores: esse é o número de usuário banidos do CoD: Warzone

A ação da desenvolvedora causou alvoroço nas redes sociais. Vários usuários reclamaram por uma suposta atitude injusta da Raven. Eles alegam que foram hackeados e banidos do jogo erroneamente. Além disso, outro ponto criticado pelos internautas, para a desenvolvedora do game, foi a falta de proteção contra trapaceiros nas partidas.

Apesar do jogo estar disponível gratuitamente em diversas plataformas, como PS4, PS5, Xbox One, Xbox Series X|S e PC , a Raven Software não especificou quantos jogadores foram banidos de cada uma delas. A empresa também não comentou os motivos das punições.

No começo do ano, a produtora divulgou sobre a existência de um programa de detecção de hacks. Também comentou que lançaria novos métodos de proteção até o final de 2021.

Em entrevista, Amos Hodge, diretor criativo do jogo, disse que a companhia está fazendo o possível para “continuar atualizando” a comunidade sobre os banimentos.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email