63 mil novos empregos deverão ser ofertados no Ceará em 2016

O secretário do Trabalho e Desenvolvimento Social, Josbertini Clementino, anunciou uma projeção de abertura de 63 mil novas vagas de emprego ao longo do ano de 2016, no interior e na capital do Estado  

O secretário do Trabalho e Desenvolvimento Social, Josbertini Clementino, anunciou uma projeção de abertura de 63 mil novas vagas de emprego ao longo do ano de 2016, no interior e na capital do Estado
 
O secretário do Trabalho e Desenvolvimento Social, Josbertini Clementino, anunciou uma projeção de abertura de 63 mil novas vagas de emprego ao longo do ano de 2016, no interior e na capital do Estado   (Foto: Fatima 247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará 247 - A Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS) e o Sine-IDT divulgaram uma projeção de oferta de 63 mil novas vagas de emprego no Ceará, ao longo deste ano. Neste mês de janeiro, estão sendo ofertadas 1.453 vagas pelas empresas cearenses. Esse número é 45% maior do que o lote de 1000 vagas ofertadas no Estado do Ceará, em dezembro último, mês em que o trabalhador, mesmo aquele que se encontra desempregado, encontra-se mais relaxado e menos afeito a procurar emprego. “O momento agora é de aproveitar as ofertas disponíveis, de garantir um novo emprego e voltar ao mercado”, sinaliza o secretário Estadual do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), Josbertini Clementino. 

Segundo o secretário, os setores mais ofertantes são o de serviços, notadamente o segmento de turismo, que por si só, movimenta 52 áreas e responde por 12% do PIB do Estado, e o do comércio, puxado agora pela inauguração, em breve, de um novo shopping center, em Fortaleza, no bairro Presidente Kennedy. A construção civil também terá forte participação, com as 3.000 vagas que estão sendo abertas na Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), cujas obras estão em fase de finalização.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247