64 acidentes e 12 mortes no feriadão de Ano Novo

Balanço divulgado nesta segunda-feira (4) pelas Polícias Rodoviárias Federal e Estadual registram 64 acidentes e 12 mortes nas rodovias que cruzam o estado, durante o feriadão do Ano Novo. A PRF fiscalizou 941 veículos, que resultou em 79 autos de infrações

Balanço divulgado nesta segunda-feira (4) pelas Polícias Rodoviárias Federal e Estadual registram 64 acidentes e 12 mortes nas rodovias que cruzam o estado, durante o feriadão do Ano Novo. A PRF fiscalizou 941 veículos, que resultou em 79 autos de infrações
Balanço divulgado nesta segunda-feira (4) pelas Polícias Rodoviárias Federal e Estadual registram 64 acidentes e 12 mortes nas rodovias que cruzam o estado, durante o feriadão do Ano Novo. A PRF fiscalizou 941 veículos, que resultou em 79 autos de infrações (Foto: Rodrigo Rocha)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará247 - As Polícias Rodoviárias Federal e Estadual registraram 64 acidentes, com 57 pessoas feridas e 12 mortes nas rodovias que cortam o Ceará durante o feriadão do Ano Novo. 

De acordo com balanço divulgado nesta segunda (4), de sexta-feira (1) até domingo (3) foram registrados 37 acidentes com 21 feridos e três mortes nas rodovias estaduais cearenses. Nas rodovias federais, foram 27 acidentes, com 36 pessoas feridas e nove mortes. 

A PRF fiscalizou 941 veículos, o que resultou em 79 autos de infrações. Desses, 32 foram somente por ultrapassagens proibidas. Ao todo, foram realizados 410 testes de etilômetros nas rodovias federais. Seis motoristas foram flagrados sob efeito de álcool.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247