A praga e a peste: em plena pandemia, nuvem colossal de gafanhotos se aproxima do Brasil. Imagens impressionam (vídeo)

Uma nuvem gigantesca de gafanhotos deve chegar ao Rio Grande do SUl nos próximos dias. Os insetos destruíram lavouras inteiras de milho no Paraguai e na Argentina. Um quilômetro quadrado de nuvem pode ter até 40 milhões de insetos

Nuvem de gafanhotos
Nuvem de gafanhotos (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Uma nuvem de gafanhotos de proporções colossais se aproxima da fronteira brasileira no Rio Grande do Sul. A praga consome em um dia o equivalente ao que 2 mil vacas ou 350 mil pessoas comem. 

A reportagem do portal G1 destaca que “segundo projeção do país vizinho, os insetos podem chegar ao Oeste do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, oferecendo riscos às lavouras. O engenheiro agrônomo da Emater de Uruguaiana, Daniel da Costa Soares, disse ao G1 que a situação é nova tanto para produtores quanto para profissionais da área. "Ainda não temos muita certeza do que vai acontecer, se eles vão entrar aqui ou não, mas já estamos conversando com produtores sobre o assunto", diz.”

A matéria ainda acrescenta que “Daniel destaca que em plantações de campos abertos, não há como prevenir a chegada dos insetos. Os produtores estão sendo orientados a monitorar e ligar imediatamente para a Emater, caso avistem os insetos. "Não existe uma forma de prevenção, principalmente que seja segura ao meio ambiente e às pessoas. Não temos como criar uma barreira para impedir a chegada dos insetos", diz. "Para quem tem estufa é mais fácil, estamos orientado a se ver alguma coisa, baixar a lona", esclarece.”

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247