Abertura de empresas em Sergipe bate recorde

“Empresários estrangeiros e brasileiros percebem que instalando suas fábricas em Sergipe, eles conseguem alcançar um mercado de 40 milhões de consumidores [sergipanos, baianos e pernambucanos] num raio de 500 quilômetros, por uma BR-101 duplicada pelos governos de Lula e de Dilma, e por um Estado que investiu mais de R$ 600 milhões em rodovias estaduais planejadas”, afirma o governador Marcelo Déda; 1.567 empresas foram abertas no Estado neste ano

Abertura de empresas em Sergipe bate recorde
Abertura de empresas em Sergipe bate recorde

ASN - Seguindo o ritmo de desenvolvimento econômico, o estado de Sergipe, através da Junta Comercial (Jucese), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec), já registrou 1.567 empresas este ano, batendo dois recordes históricos: tanto com relação ao acumulado do ano (de janeiro a abril) quanto ao mês de abril individualmente.

Isso porque, somente em abril, 450 empresas foram abertas. Com relação ao mesmo mês do ano passado, por exemplo, houve crescimento de 25%. Já no acumulado dos quatro primeiros meses, o acréscimo foi de 5,7%, já que, em 2012, foram registrados 1.482 novos negócios no período equivalente, contra os 1.567 deste ano.

De acordo com o governador Marcelo Déda, o resultado comprova a credibilidade que os empresários possuem na economia sergipana. Segundo ele, o segredo de Sergipe, além da sua posição estratégica, por ser um estado localizado entre grandes mercados consumidores, como são Bahia e Pernambuco, é a política de investimentos e a inclusão cidadã dos governos federal e estadual.

“Os empresários estrangeiros e brasileiros percebem que instalando suas fábricas em Sergipe, eles conseguem alcançar um mercado de 40 milhões de consumidores [sergipanos, baianos e pernambucanos] num raio de 500 quilômetros, por uma BR-101 duplicada pelos governos de Lula e de Dilma, e por um Estado que investiu mais de R$ 600 milhões em rodovias estaduais planejadas”, afirma Marcelo Déda.

Para Vinícius Mazza, presidente da Jucese, os números são muitos positivos para o estado. “Enquanto algumas regiões passam por uma espécie de acomodação, Sergipe continua com o empreendedorismo em alta, num ritmo crescente de abertura de novos negócios. Essa é uma prova de que os sergipanos continuam apostando na economia do estado”, analisa.

Segundo Mazza, o momento é único, pois tem superado as melhores expectativas com relação ao número de registro de novos negócios. Mas essa conquista não é à toa. “O Governo tem investido bastante em incentivos de apoio ao empreendedorismo, e as Juntas, por sua vez, apostam em avanços tecnológicos e em boas práticas para atender a essa demanda crescente da melhor forma possível. Isso, aliado ao sonho de abrir um negócio próprio, sem dúvida, faz a diferença”, argumenta.

O secretário da Sedetec, Saumíneo Nascimento, ressalta que esta é uma boa notícia para a economia sergipana. “Este resultado gera perspectiva de mais empregos para a população. Nosso objetivo é de continuar buscando atrair mais investimentos para Sergipe e, ainda, no decorrer do ano, outras notícias positivas com a chegada de novas empresas - seja de pequeno, médio ou grande porte, irão solidificar o crescimento e desenvolvimento econômico do estado”, informa.

Foto: Vieira Neto

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247